SHARE

Hoje, 17 de maio de 2019, é o Dia Internacional contra a Homofobia, a Lesbofobia e a Transfobia. Lembrar a data é fundamental, sobretudo quando as concepções pedagógicas e as políticas voltadas para a superação das desigualdades educacionais, com ênfase na promoção de igualdade racial, regional, de gênero e de orientação sexual, têm sido cada vez mais atacadas. Engana-se quem pensa que isso atinge apenas as escolas. O que está sendo desmontado pelas forças conservadoras é todo o ideal de construção de uma sociedade mais justa, humana e fraterna.

Há 29 anos, num dia 17 de maio, a Organização Mundial da Saúde (OMS) retirou a homossexualidade da Classificação Estatística Internacional de Doenças e Problemas Relacionados com a Saúde. Isso significa que, a partir daquele dia, a homossexualidade deixou de ser encarada e tratada como doença. A data passou, em 2010, a ser celebrada como um símbolo da luta por direitos humanos, pela diversidade sexual e contra a violência e o preconceito.

Essa é uma bandeira da Contee. Por isso, neste 17 de maio, reafirmamos nossa luta contra movimentos reacionários como o Escola Sem Partido, contra o obscurantismo e em defesa de uma educação verdadeiramente democrática, que contribua efetivamente para a superação de mazelas como o machismo, o racismo, a homofobia, a transfobia e sem que assegure tanto igualdade quanto direito à diversidade.

Por Táscia Souza

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here