Alunos fazem ações contra homenagem na Alesp a militar que ordenou invasão da PUC em SP na ditadura

247 – O Centro Acadêmico 22 de Agosto, entidade representativa dos alunos de direito da PUC-SP, tem organizado ações para barrar a votação do projeto de resolução que tramita na Assembleia Legislativa de São Paulo e pretende criar a Medalha de Mérito de Segurança Pública Deputado Erasmo Dias. A reportagem é do jornal Folha de S.Paulo.

Em setembro de 1977, Dias, então secretário de Segurança Pública, ordenou a invasão da Pontifícia Universidade Católica por 3.000 policiais, que interromperam uma atividade pública dos estudantes pela reorganização da UNE (União Nacional dos Estudantes).

A ação resultou na detenção de 854 pessoas, levadas ao Batalhão Tobias de Aguiar. Delas, 92 foram fichadas na Deops (Departamento Estadual de Ordem Política e Social de São Paulo) e 42 acabaram processadas com base na Lei de Segurança Nacional, acusadas de subversão.

De acordo com a reportagem, o centro acadêmico fez um abaixo assinado que, no momento, conta com 3.560 assinaturas. Dentre os nomes mais conhecidos que assinam o documento são Juca Kfouri e José Dirceu (PT). Ele também divulgou uma carta aberta aos alunos da PUC explicando quem foi Erasmo Dias e apresentou as críticas ao projeto de resolução.

Brasil 247

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

41  +    =  44

Botão Voltar ao topo