Após anúncio de Maia, agricultores suspendem greve de fome contra reforma da Previdência

Depois do anúncio do presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), e a confirmação no Plenário da Casa feita pelo relator da PEC287, Arthur Maia (PPS/BA), de que a Reforma da Previdência só será votada em fevereiro, o Movimento de Pequenos Agricultores (MPA) acaba de suspender a greve de fome. Nesta quinta-feira (14), um grupo de agricultores do movimento completou 10 dias de jejum, dentro da Câmara, contra a reforma da Previdência, com a promessa de não sair, até que a votação fosse suspensa e a reforma enterrada.

Durante o período em que estiveram na Casa, os camponeses receberam apoio e solidariedade de parlamentares, artistas, e pessoas que se solidarizaram com a causa.
“Após 10 dias, a gente termina o jejum com uma vitória, parcial, temporária para a classe trabalhadora. Mas seguiremos em luta pelo fim dessa reforma”, disse Bruno Pilon, da direção nacional do MPA, ao Portal CTB.

O presidente da Câmara afirmou que marcará discussão da proposta para o dia 5 e a votação para 19 de fevereiro. Segundo Maia, até essa data, governo reunirá os votos necessários para aprovar a reforma.

De Brasília, Ruth de Souza – Portal CTB

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

6  +  1  =  

Botão Voltar ao topo