Após ataque dos EUA, Irã anuncia retirada total de acordo nuclear

97
0
COMPARTILHE

‘Programa nuclear do Irã não aceita nenhuma restrição e continuará a se desenvolver de acordo com as necessidades técnicas do país’, anunciou Teerã

O governo do Irã anunciou neste domingo (05/01) que vai abandonar completamente o acordo nuclear firmado em 2015 que previa restrições ao programa de enriquecimento de urânio do país persa. O anúncio vem três dias após os Estados Unidos promoverem um bombardeio sobre o aeroporto de Bagdá, no Iraque, que assassinou o general Qasem Soleimani, comandante da Força Al Quds, unidade especial da Guarda Revolucionária Iraniana.

Segundo a agência iraniana IRNA, o governo anunciou que não obedecerá nenhuma restrição “em áreas operacionais, incluindo capacidades de enriquecimento [de urânio], porcentagem de enriquecimento [de urânio], volume do material enriquecido assim como pesquisas”.

“O programa nuclear do Irã não aceita nenhuma restrição nessas áreas e irá continuar a se desenvolver de acordo com as necessidades técnicas do país”, anunciou Teerã.

Ainda segundo a agência, o governo iraniano “está pronto a retornar aos compromissos do acordo nuclear uma vez que as sanções sejam removidas e que o país se beneficie do pacto”.

No acordo nuclear, firmado em 2015, o Irã havia se comprometido a não enriquecer urânio acima de 3,67%, número insuficiente para construir bombas atômicas, mas útil para produção de energia. Além disso, o país havia aceitado reduzir o seu estoque atual de cerca de dez toneladas de urânio com baixo enriquecimento para 300 quilos.

Seu programa de enriquecimento de urânio ficara submetido a um rigoroso sistema de controle pelo prazo de 20 anos. Em 2018, Trump já havia anunciado a saída dos EUA do pacto.

52 alvos no Irã

Na noite desta sábado, Trump ameaçou atacar “muito rapidamente e de forma muito dura” 52 alvos no Irã se o país islâmico atacasse ciodadãos ou propriedades norte-americanas.

Segundo o presidente dos EUA, os alvos são “de muito alto nível e importantes para o Irã e a cultura iraniana”. “Os Estados Unidos não querem mais ameaças!”, ameaçou o mandatário.

Em resposta, o Exército iraniano afirmou nesta domingo (05/01) que duvidada da “coragem” de Trump e que não acreditava nas ameaças do presidente norte-americano.

Opera Mundi

COMPARTILHE

RESPONDER PARA:

POR FAVOR ENTRE COM SEU COMENTÁRIO!
POR FAVOR ENTRE COM SEU NOME