Construção do banco de dados da Contee é apresentada ao XIX Consind

615
0
SHARE

A Contee tem reafirmado a importância de unificar a luta contra os ataques aos direitos dos trabalhadores e um dos instrumentos para isso foi apresentado neste sábado (29) durante o XIX Conselho Sindical (Consind) da Confederação: o banco de dados que está em processo de elaboração pela Secretaria de Assuntos Estratégicos e Bancos de Dados. A finalidade é reunir tópicos sobre o setor de ensino e o mercado de trabalho —que já estão sendo compilados de acordo com o que está disponível em bancos de dados públicos —, além de um terceiro eixo dedicado às informações dos sindicatos filiados à Contee e que poderão ser abastecidos pelas próprias entidades.

“O objetivo é que possamos utilizar essas informação na organização de nossas ações”, destacou o coordenador da Secretaria de Assuntos Estratégicos e Bancos de Dados, Fábio Eduardo Zambon. O banco deve entrar em funcionamento em janeiro de 2018. Segundo Zambon, o programa oferecerá a possibilidade de cruzar e combinar as informações de seus diferentes eixos, complementando uma informação sobre ensino com outra sobre trabalho, por exemplo. Ele destacou, no entanto, que o eixo mais importante é o terceiro, justamente o que será alimentado pelos sindicatos da base da Contee.

“Você pode mostrar, ao longo da história, o que aconteceu com a oscilação das matrículas, por exemplo; pode traçar um perfil dos docentes e técnicos administrativos do setor privado; pode fazer um mapeamento do número efetivo dos trabalhadores afetados…”, explicou o diretor. “Assim teremos uma infinidade de informações que irão nos ajudar de forma direta e rápida. Cada sindicato receberá seu login e senha para colocar as informações no eixo sindical e isso passa a ser vital para que este banco de dados tenha sucesso. Aí todos os nossos sindicatos poderão ter uma visão do que está acontecendo no Brasil inteiro e isso trará uma agilidade muito grande e instrumentos para vencermos os obstáculos.”

Pesquisas

O coordenador-geral da Confederação, Gilson Reis, destacou o papel estratégico do banco de dados e citou outras ferramentas de luta que a Confederação tem colocado em prática: a pesquisa sobre a comunicação nos sindicatos, que já está sendo realizada, e um outro levantamento que será iniciado, sobre a formação nas entidades. Gilson enfatizou a importância de que os sindicatos respondam às sondagens, a fim de garantir a construção de políticas nacionais de comunicação e de formação pela Contee.

Veja aqui a apresentação em PDF

Por Táscia Souza

RESPONDER PARA:

POR FAVOR ENTRE COM SEU COMENTÁRIO!
POR FAVOR ENTRE COM SEU NOME