Contee com agenda cheia até maio; Executiva organiza essas ações

Seminário Nacional de Educação Básica, debate eleitoral nas ruas e redes, pauta da Conclat e os seminários de Comunicação, e de Finanças, além de coletivo jurídico sobre a Convenção 190, da OIT, na pauta da Confederação

Nos próximos dias 29 e 30 de abril, a Contee vai realizar o Seminário Nacional de Educação Básica. Seminário vai debater o avanço dos grupos econômicos sobre o setor e os reflexos das novas tecnologias nas relações de trabalho na educação privada.

Em reunião realizada na tarde desta quarta-feira (13), a Diretoria Executiva da Confederação deliberou por concentrar amplos esforços, nos próximos dias, na divulgação, e contato com as entidades filiadas e, ainda, na abertura das inscrições para essa atividade.

Durante o seminário, serão apresentados dados atuais da educação básica privada e sobre o ingresso do capital aberto coletados do levantamento realizado nos encontros regionais com os sindicatos e federações.

Análise de conjuntura

O Seminário Nacional de Educação Básica foi o segundo item na pauta da reunião da Executiva. O primeiro, como de praxe, foi a atualização da análise de conjuntura. No âmbito internacional, foram destacados a guerra na Ucrânia e os impactos políticos desse conflito na Europa, inclusive nas eleições presidenciais na França.

“A extrema direita vai para o segundo turno, numa disputa muito acirrada, pela dificuldade de união estratégica do campo progressista na França”, apontou o coordenador-geral da Contee, Gilson Reis. “Houve uma incapacidade de construir uma ampla unidade para enfrentar desafios históricos, inclusive num momento de avanço do neofascismo e da extrema direita na Europa.”

Ampla unidade

Em contraponto, unidade estratégica foi o ponto ressaltado na avaliação conjuntural do Brasil: na consolidação da candidatura de Luiz Inácio Lula da Silva (PT) à Presidência da República, com Geraldo Alckmin (PSB) de vice; no programa político unitário da federação partidária formada por PT, PCdoB e PV; e na união de centrais sindicais em torno das propostas aprovadas no documento final da Conclat (Conferência Nacional da Classe Trabalhadora), em 7 de abril.

Ainda sobre o Brasil, dirigentes da Contee apontaram a antecipação da campanha eleitoral, que já coloca nas ruas, polarizadas, as candidaturas de Lula e de Jair Bolsonaro (PL), e as dúvidas sobre o sepultamento ou não da chamada “terceira via”.

Além disso, frente à despolitização da eleição promovida por Bolsonaro, os dirigentes enfatizaram a importância de focar a mobilização junto à população na pauta econômica, mostrando que o atual governo federal — e não a guerra entre Rússia e Ucrânia, como ele tenta imputar —, é responsável direto pelo retorno dos altos índices de inflação, desemprego e carestia. Em outras palavras, focar no que o trabalhador está “sentindo no prato e no bolso”.

Crise na educação

Dois tópicos foram citados na conjuntura educacional. O primeiro, o escândalo de corrupção no MEC (Ministério da Educação), sobre o qual, diariamente, são veiculadas novas denúncias na imprensa.

O segundo, sobre a PEC 13/21, aprovada na Câmara na última segunda-feira (11), que determina que os estados, o Distrito Federal e os municípios, bem como os respectivos agentes públicos, não poderão ser responsabilizados pelo descumprimento, nos exercícios financeiros de 2020 e 2021, do mínimo constitucional de 25% das receitas em educação.

A Diretoria Executiva indicou que a Contee divulgue nota de repúdio, frisando que nenhum recurso pode ser retirado da Educação Pública.

Reuniões e seminários

Ainda na reunião desta terça-feira, a Executiva também definiu as datas dos seminários de Comunicação, que vai ser realizado entre os dias 13 e 14 de maio, e de Finanças, programado para o dia 28 de maio. As respectivas programações serão divulgadas nos próximos dias e encaminhadas às entidades filiadas.

Antes desses, vai ocorrer, no próximo dia 25, às 19h, a reunião do coletivo jurídico da Contee para tratar da necessidade de ratificação, pelo Brasil, da Convenção 190 da OIT (Organização Mundial do Trabalho), sobre violência e assédio no ambiente de trabalho.

Executica presencial

Ao final da reunião virtual, ficou acertado que entre os dia 26 e 27 de maio, a Diretoria Executiva vai se reunir presencialmente em Brasília. Agendem-se.

Táscia Souza e Marcos Verlaine

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  +  54  =  62

Botão Voltar ao topo