Contee defende adiamento da Conae

A Contee manifesta seu apoio à exigência de adiamento da 4ª Conferência Nacional de Educação — Conae 2022. A petição para o adiamento, feita por delegados/as eleitos/as para a conferência,  pode ser assinada aqui.

As duas primeiras edições da Conae, realizadas em 2010 e 2014, foram espaços democráticos abertos pelo Poder Público para que a sociedade civil pudesse participar do desenvolvimento da educação nacional. Delas resultaram o PNE (Plano Nacional de Educação) aprovado em 2014 e as diretrizes para implementação do SNE (Sistema Nacional de Educação), bandeira cara à Contee.

A Conae 2018, porém, já ocorreu num contexto de total esvaziamento e descompromisso do governo golpista de Michel Temer com a construção de políticas públicas para a educação.

Mais grave ainda acontece com a Conae 2022, por ser aquela que vai debater orientações para o novo PNE — depois de seis anos de descumprimento de quase a totalidade das metas do PNE 2014/2024 pelos governos Temer e Bolsonaro.

Deixar que conferência fundamental seja realizada, a toque de caixa e com todos esses desrespeitos, no apagar das luzes do atual governo que tanto mal fez à educação, é um desserviço. A Contee defende que a Conae ocorra em 2023, no início do novo governo, comandado pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva, e no contexto da retomada do compromisso público com a educação como dever do Estado e direito de cada cidadão e cidadã.

Brasília, 21 de novembro de 2022.

Confederação Nacional dos Trabalhadores em Estabelecimentos de Ensino — Contee

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  +  52  =  61

Botão Voltar ao topo