Sinpro/AL: Professores de faculdade decidem permanecer em greve

66
0
COMPARTILHE

Os professores da Faculdade São Vicente de Pão de Açúcar (Fasvipa) deliberaram durante assembleia realizada na sede do Sindicato dos Professores de Alagoas (Sinpro/AL), em Maceió, pela permanência da greve da categoria. Os docentes reivindicam os meses de salários em atraso, além da falta de recolhimento de FGTS e INSS.

O presidente do Sinpro/AL, Eduardo Vasconcelos, após assembleia, já solicitou a mediação do Ministério Público do Trabalho para que as problemáticas sejam sanadas.

Quem também esteve na assembleia foi o membro da assessoria jurídica da entidade classista, o advogado João Onuki, que salientou várias alternativas para os professores, entre elas: rescisão indireta ou judicializar a questão através da Justiça do Trabalho.

A diretoria do Sinpro/AL expôs para os professores que várias tentativas de diálogo com os representantes legais da Faculdade São Vicente de Pão de Açúcar foram realizadas, mas nenhum contato teve retorno.

Também marcaram presença em apoio aos professores o vice-presidente do Sinpro e membro da Contee, José Nivaldo Mota, e o presidente da CTB em Alagoas, Sinval Costa.

O Sindicato dos Professores de Alagoas segue atento aos desmandos praticados contra os professores pelo estabelecimento de ensino e ressalta que vai continuar a tentativa de negociação para que os docentes não tenham mais prejuízos.

A diretoria do Sinpro/AL reitera que toda decisão em assembleia dos professores da Fasvipa será apoiada pelo Sindicato e respectivamente pela sua assessoria jurídica.

Somos professores com orgulho e exigimos respeito!

Do Sinpro/AL

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here