SHARE

Neste momento em que a democracia e a organização sindical enfrentam a maior ofensiva desencadeada pelo capital, desde a reconquista da democracia com o fim da ditadura patronal e militar instalada em 1964, a Confederação Nacional dos Trabalhadores em Estabelecimentos de Ensino – Contee saúda os 35 anos da Central Única dos Trabalhadores (CUT).

O Brasil ainda estava sob a ditadura militar quando, em 28 de agosto de 1983, mais de 5 mil trabalhadores e trabalhadoras de todo o país fundaram a CUT. É a maior central sindical do país e da América Latina e a quinta maior do mundo. Seu plano de lutas, aprovado pela Conferência Nacional da Classe Trabalhadora (Conclat), realizada em agosto de 1981, exigia o fim da Lei de Segurança Nacional e do regime militar, o combate à política econômica do governo, o fim do desemprego, a defesa da reforma agrária, reajustes trimestrais dos salários (para enfrentar a inflação galopante de então) e liberdade e autonomia sindical.

Juntamente com a Contee e demais centrais sindicais, a CUT foi parceira da maior greve geral da história do país, em defesa da democracia e dos direitos trabalhistas, em 28 de abril de 2017, mobilizando 48 milhões de assalariados e assalariadas.

A CUT é imprescindível para a luta democrática e por um mundo de justiça social e econômica. Estamos juntos!

Confederação Nacional dos Trabalhadores em Estabelecimentos de Ensino — Contee

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here