Direito de resposta: Prof-e comenta matéria publicada pela Contee sobre contratação uberizada

163
0
COMPARTILHE

A EdTech Prof-e enviou mensagem à Contee comentando matéria originalmente produzida pelo Extra Classe e publicada na sessão Tá na Rede das Filiadas. Segue a íntegra:

Caros Editores do Site contee.org.br

Quanto à matéria publicada por vocês no dia 09/01/2020 com o título

“Contratação uberizada de professor por aplicativo já é realidade ” temos a informar:

Quanto a citada “precarização do trabalho”, informamos que a EdTech Prof-e atua somente quando não há professor. A Prof-e não precariza o trabalho do professor, mas a ausência do professor precariza o processo de ensino/aprendizagem dos alunos. São 327 licenças/afastamentos de professores por dia somente no estado de São Paulo. Segundo o PISA, a cada 5 dias letivos, 1 é perdido por falta de professores. Não há portanto o que se dizer sobre precarização do trabalho, Precarizados estão os alunos sem aulas no pátio das escolas. Precarizados estão os alunos que trabalham o dia todo e viajam para estudar, e chegando na escola não há professores. Precarizados estão os professores que não conseguem ampliar a sua carga horária. Precarizados estão os gestores que não conseguem encontrar esses professores que estão disponíveis e precisando de aulas.

Quanto a citada “preservação de direitos” temos a informar que não há contrato, são aulas eventuais pagas ao professor virtual integralmente pela Unidade Escolar solicitante, somente quando o professor presencial faltar e a escola não encontrar outro professor presencial especialista na disciplina para substituir a aula. Todos os direitos são preservados quando o professor substituto recebe por RPA o mesmo valor que a Escola solicitante paga aos seus demais professores. Não há portanto o que se dizer sobre preservação de direitos, pois os mesmos estão preservados.

A uberização citada não diz respeito à nossa empresa, oportunizamos o acesso das escolas aos professores (com poucas aulas e desempregados) e dos professores as aulas vagas, através de uma plataforma responsiva de cruzamento de dados e de um aplicativo para smartphone. São professores sob demanda, assim como faz o Spotfy e o Deezer com as músicas.

Estamos a disposição para maiores esclarecimentos.

Profª. Me. Angela T. Freneda S. Tramonte

Coordenadora de Projetos de Apoio Pedagógico e Administrativo Cetec/GSE/Geped Supervisão Regional São José do Rio Preto

Professora de Ensino Médio/Técnico – ETEC Philadelpho Gouvêa Netto de São José do Rio Preto

Orientadora no Programa de Formação Pedagógica de Docentes do IBEGESP – CPS

Founder e COO da EdTech Prof-e Inovação em Educação

Leia a matéria citada aqui

COMPARTILHE

RESPONDER PARA:

POR FAVOR ENTRE COM SEU COMENTÁRIO!
POR FAVOR ENTRE COM SEU NOME