‘É preciso atitude para o êxito da campanha de Lula’, provoca o coordenador-geral da Contee

No debate entre os representantes sindicais, o entendimento comum é “pé embaixo” para eleger Lula presidente da República dia 30 de outubro

Na reta final da campanha presidencial, em que a Contee apoia e faz campanha para o candidato da Federação Brasil da Esperança — PT, PCdoB e PV —, e mais outra dezena de partidos, Luiz Inácio Lula da Silva (PT), tomou decisões, a fim de dinamizar as ações pró-Lula até o dia da eleição, em segundo turno.

Diante disto, “é preciso atitude para o êxito da campanha” do ex-presidente Lula até o dia 30 de outubro, destacou o coordenador-geral da Confederação Gilson Reis, na reunião do Fórum das Entidades, nesta sexta-feira (7).

Ao abrir a reunião do Fórum da Entidades da Contee, que congrega os sindicatos e federações, Gilson expressou que a “eleição está indefinida”, e que é preciso empreender “ações para ampliar o leque de articulações para aumentar o potencial de votos em Lula”, enfatizou.

Segundo o coordenador-geral, essas ações devem ter “centralidade no movimento sindical”, a fim de potencializar votos na categoria dos professores da rede de ensino privado no Brasil.

Diálogo na e com a base

“Dialogar com os professores, técnicos e auxiliares, com proposito de influenciar na tomada da decisão” quanto ao voto. “É preciso convencer os professores que votaram em branco, nulo ou se abstiveram”, orientou Reis.

Nesse sentido, nesta reta final, ate dia 30 de outubro, e preciso “mobilizar, ocupar as ruas, fazer debates, disputar nas ruas e nas redes” o voto da categoria, entende o coordenadorgeral.

Essas ações servirão para “organizar a luta sindical dos trabalhadores” na perspectiva da vitória de Lula no segundo turno.

Ações da Contee

A Diretoria Executiva da entidade montou comissão para debater e produzir peças publicitárias para as redes sociais das entidades de base. Nessas peças, o objetivo é mostrar que o governo do presidente Jair Bolsonaro (PL) é ruim para a categoria.

A ideia é turbinar essas ações na semana dos professores. E ainda vai ser elaborado novo manifesto em apoio a Lula, como foi feito no primeiro turno.

“Não há outra tarefa, [neste momento], que não seja a eleição de Lula”, disse a presidente do Sintrae-MT, Nara Souza. Trata-se de “lutar pela sobrevivência do movimento sindical”, se manifestou a coordenadora da Secretaria Geral da Confederação, Madalena Guasco.

Ela acrescentou, ainda, que nesta reta final é preciso “engajamento total na campanha de Lula”.

Do mesmo modo, ao contribuir na discussão sobre o conteúdo da comunicação que a Contee vai elaborar nesta reta final de campanha, o dirigente do Sinpro-ABC, José Jorge Maggio (JJ) entende que é necessário dizer que “os recursos que saem da educação abastecem o Centrão”.

Marcos Verlaine

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

5  +  5  =  

Botão Voltar ao topo