Fepesp: Arte no quadro negro

36
0
SHARE

Final de aula resulta em livro com fotos do que resta na lousa depois que os alunos vão embora. Seu quadro negro é assim?

Como fica o seu quadro negro – ou lousa, ou whiteboard – no final da aula, depois que os alunos foram para outras atividades?

Pode ser que você tenha arte na sua sala.

Foi o que pensou a fotógrafa Jessica Wynne (que também é professora), de Nova Iorque, nos Estados Unidos: durante um ano, ela visitou salas de aula de professores de matemática e fotografou o que eles haviam deixado anotado nos seus quadros.

As fotos, em si, não tem nenhuma pretensão artística, foram clicadas de frente, chapadas, sem adornos ou filtros. O que restava nos quadros, no entanto, chamou a atenção da artista, que viu qualidade gráfica no que para a maioria das pessoas representa apenas áridas abstrações matemáticas. Em alguns, a marca do apagador sobre o giz foi o atrativo.

“Os professores são muito parecidos com os artistas: eles adoram falar sobre seu trabalho, nem tanto sobre as fórmulas matemáticas, mas sobre a motivação para lidar com um problema específico e também como trabalhar”, diz Jessica, a autora. “Como fotógrafa, eu não apareço nessas fotos, nem gostaria, porque os professores trabalham em seus quadros-negros e é isso que eu fixo em uma imagem, uma verdade objetiva “, conclui.

As fotos foram reunidas e serão publicadas em livro de arte (com o título ‘Do not erase’, ou não apague, em tradução livre), pela editora da Princeton University, em 2020.

O jornal New York Times publicou uma seleção das fotos (veja matéria aqui), que reproduzimos nesta galeria. Clique em cada uma para vê-las ampliadas na sua tela.

Parecem com os seus quadros?

(Faça o mesmo, fotografe o seu quadro no final da aula – e envie para imprensa@fepesp.org.br. Publicaremos aqui, com sua permissão, para que os colegas também vejam sua arte pós-aula!)

Da Fepesp

RESPONDER PARA:

POR FAVOR ENTRE COM SEU COMENTÁRIO!
POR FAVOR ENTRE COM SEU NOME