Fepesp: Assembleia vai organizar mobilização; Patronal despreza reajuste de educadores

Assembleia de quarta, 15/06, terá falta abonada – abono é direito de convenção coletiva, escolas estão avisadas; o tamanho da assembleia mostrará nossa força

Mais uma vez, os representantes das mantenedoras do ensino superior privado comparecem a uma sessão de negociação para apenas ocupar espaço na mesa, sem negociar: na reunião realizada nesta quarta-feira, 08/06, o patronal reafirmou a “proposta” que não repõe a defasagem inflacionária nos salários, tampouco aceita rediscutir condições de trabalho.

Nada oferece, mas tudo pede. Durante a pandemia foram os professores e o pessoal administrativo que manteve as escolas funcionando, utilizando energia, internet e equipamentos próprios para continuar o ano letivo em aulas remotas. As instituições cortaram custos com alterações na matriz curricular, que acarretam redução no número de aulas; aumento do número de alunos em salas presenciais e virtuais; ensalamentos, em que algoritmos de maximização de espaço são utilizados para colocar numa mesma sala (ensalar) alunos de períodos, campi e até de cursos diferentes.

E, para coroar essa ‘política de gestão de recursos humanos’, diante do índice inflacionário de 10,57%, oferecem 4% em março, 2% em janeiro de 2023 e um ‘abono’ de 30% que não se incorpora ao salário.

“Esse impasse poderia ser resolvido por mediação isenta, por desembargador qualificado do Tribunal Regional do Trabalho”, diz Celso Napolitano, coordenador da comissão de negociação dos sindicatos integrantes da Fepesp. “Mas o patronal também a isso se recusa. Não querem reconhecer que a inflação sem reposição significa corte de salários de pessoal que tem se dedicado a manter as escolas abertas em período difícil”.

Impasse pode ser quebrado com todos na assembleia – É por isso que professores e pessoal administrativo está sendo chamado para a assembleia na próxima quarta-feira, dia 15. As assembleias serão simultâneas nas bases dos sindicatos integrantes da Fepesp, em todo o Estado. Discutiremos o atual estágio das negociações e as maneiras de superar o impasse. O tamanho das assembleias mostrará a nossa força.

Mobilização com abono de ponto – A falta ao trabalho para participar da assembleia será abonada! Para participar dessa assembleia, professores e auxiliares terão abono de ponto no dia 15. A participação em assembleia com falta abonada faz parte das convenções coletivas de pessoal administrativo e de professores. As instituições estão avisadas.

Atenção – não deixe de conferir no seu sindicato ou no site da Fepesp o horário e o formato da sua assembleia (se presencial ou remota). No caso de assembleias remotas, verifique a forma de obter o link para participação. Avise seus colegas e não deixe de participar. Dia 15 não tem aula, todos na assembleia!

Da Fepesp

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

23  +    =  31

Botão Voltar ao topo