Feteerj: A Convenção Coletiva do Trabalho 2022/2023 já está valendo

A Feteerj (Federação dos Trabalhadores em Estabelecimentos de Ensino no Estado RJ) anuncia que todos os Sindicatos dos Professores (Sinpro) que participaram da negociação com o Sinepe-RJ, o sindicato patronal, assinaram a renovação da Convenção Coletiva de Trabalho (CCT) para a Educação Básica, referente a 2022/2023. As CCTs foram enviadas ao Ministério do Trabalho e Emprego para o consequente registro e, com isso, a CCT já está vigorando e tem que ser cumprida pelos estabelecimentos de ensino privados. Qualquer problema com a sua escola, entre em contato com o Sinpro de sua região (leia abaixo os sindicatos que assinaram a CCT).

Veja os principais itens da nova convenção:

– Data base da categoria em maio e Manutenção de todas as cláusulas sociais;

– Reajuste de 9,5% em cima do salário de abril, dividido em duas parcelas: 8% em agosto e 1,5% em dezembro;

– Abono de 18% em cima do salário de abril, dividido em até três parcelas de 6% e pagas até novembro;

– Realização de mais três paritárias entre a Federação e o Sinepe-RJ para discutir os seguintes termos aditivos à CCT: Hora-tecnológica; Homologação nos sindicatos e Saúde do professor.

Foi uma campanha salarial difícil e, apesar do quadro nada favorável à classe trabalhadora, quando professores e professoras sentem na pele esse retrocesso, no seu dia-a-dia, os Sindicatos dos Professores filiados à Feteerj não fugiram às suas obrigações.

Professoras e professores, vivemos um momento em que toda a base da Constituição de 1988 está ameaçada. Diante da necessidade de defesa da democracia, dos ideais republicanos e do Estado de Direito em no País, nossa luta tem que continuar. Passado o processo eleitoral, com um resultado que, esperamos, venha mudar para melhor o contexto político, o principal ponto de pauta da categoria deverá ser a nossa mobilização em busca da recuperação de direitos e conquistas que nos foram expropriados, principalmente pelas reformas trabalhista e previdenciária feitas nos governos Temer e Bolsonaro. E é nossa convicção que os sindicatos dos trabalhadores têm lugar cativo nessa luta, pois juntos somos mais fortes.

Veja, agora, os Sindicatos dos Professores que assinaram a renovação da CCT:

– Sinpro Baixada (a CCT atinge os professores que trabalham nos municípios de Magé e Guapimirim);

– Sinpro Niterói e Região;

– Sinpro Petrópolis e Região(Petrópolis, Três Rios e Paraíba do Sul);

 Sinpro Região dos Lagos (Arraial do Cabo, Cabo Frio, Iguaba Grande e São Pedro da Aldeia);

– Sinpro-Rio (professores que trabalham nos municípios da área estendida do sindicato: Itaguaí, Seropédica e Paracambi);

– Sinpro Nova Friburgo e Região(Bom Jardim, Cachoeiras de Macacu, Cantagalo, Carmo, Cordeiro, Duas Barras, Macuco, Santa Maria Madalena, São Sebastião do Alto, Sumidouro e Trajano de Moraes);

– Sinpro Teresópolis;

– Sinpro Macaé e Região.

– A CCT atinge, ainda, os professores que trabalham na área estendida da Feteerj, nos municípios de: Miguel Pereira, Paty do Alferes.  Araruama, Armação dos Búzios e Saquarema.

FETEERJ E SINDICATOS DOS PROFESSORES FILIADOS

Da Feteerj

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  +  30  =  36

Botão Voltar ao topo