Feteerj: Informe sobre a Campanha Salarial 2022 – Educação Básica

A data base de reajuste salarial dos professores e professoras da Educação Básica do Rio de Janeiro é o mês de maio. No dia 02 de maio, a Feteerj, através de uma Comissão Paritária representando os Sindicatos filiados (Sinpro), encaminhou ao Sinepe-RJ a pauta básica para a renovação da Convenção Coletiva de Trabalho relativa à Campanha Salarial 2022/2023:

– Manutenção Das cláusulas sociais;

– Correção do INPC com ganho real;

– Inclusão de clausula sobre “hora tecnológica”;

– Saúde do professor(a);

– Homologação no sindicato.

Após quatro rodadas de negociações, o Sinpe-RJ, que representa os donos dos estabelecimentos privados de ensino, ainda não acolheu as reivindicações da Feteerj e dos Sinpros (Sindicatos dos Professores), desconsiderando inclusive perdas salariais que chegam ao patamar de mais de 12% – correspondente ao período de maio de 2021 a abril de 2022.

A proposta apresentada pelo sindicato patronal está abaixo da apresentada pela Feteerj, com base na pauta aprovada nas assembleias dos Sindicatos, quanto à recomposição das perdas salariais e dos demais pleitos da categoria, destacando-se a forma de pagamento do trabalho on-line e “hora tecnológica” – aumentada nos últimos dois anos, durante a pandemia e a homologação das rescisões trabalhistas nos Sindicatos.

Revelando uma insensibilidade quanto ao trato com a categoria que, em última instância, representa o sustentáculo de seu próprio negócio, os donos das instituições privadas de ensino limitaram-se apenas a apresentar uma proposta de reajuste salarial em 8.5%, de forma parcelada; muito aquém das perdas inflacionárias que beiram a 12%.

Sabemos que, como classe trabalhadora, todos os professores e professoras sentem no bolso a terrível inflação que vem corroendo salários. Situação esta que se agravou durante a pandemia, com o aumento de carga de trabalho devido ao trabalho “on-line” e extraclasse, sem a devida contrapartida salarial.

Esta é a situação: professores e professoras trabalhando mais e ganhando um salário menor. Por isso mesmo, nossa Campanha Salarial deste ano tem o mote: “mais trabalho com menos salário? Assim não dá”.

As negociações estão em curso, mas a categoria tem que ir à luta, mobilizando-se para o dia 17 de agosto – um dia de mobilização nacional e atos públicos.

Mais trabalho com menos salário? Assim não dá!

Direção da Feteerj

Da Feteerj

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

59  +    =  63

Botão Voltar ao topo