Nota de repúdio: Não calarão a educação!

205
0
SHARE

A Confederação Nacional dos Trabalhadores em Estabelecimentos de Ensino — Contee manifesta seu apoio à União Nacional dos Estudantes (UNE) e União Brasileira dos Estudantes Secundaristas (Ubes), cujos representantes foram vítimas de censura, autoritarismo e violência ontem, 22 de maio, na Câmara dos Deputados.

A agressão teve início quando, numa postura antidemocrática e desrespeitosa, o ministro da Educação do governo Jair Bolsonaro, Abraham Weintraub, se recusou a ouvir os estudantes. Parlamentares da base aliada ao governo, de forma feroz, passaram a insultar os representantes do movimento estudantil.

A presidenta da UNE, Marianna Dias, e o presidente da Ubes, Pedro Gorki, foram contidos com truculência por seguranças da Câmara para não se aproximarem da mesa em que estava o ministro. A estudante, inclusive, teve sua roupa rasgada. Entre os mais exaltados, o deputado Delegado Waldir (PSL-GO) chegou a atacar verbal e fortemente o professor Flavio Silva, presidente do Sindicato dos Docentes da UFG (Adufg Sindicato), bem como outros trabalhadores em educação presentes, quando percebeu que gravavam em vídeo o destempero e a agressividade do parlamentar.

Além de apoiar os estudantes, a Contee expressa seu repúdio a essa violência, que, mais uma vez, escancara a face arbitrária do governo e seus aliados, avessa ao diálogo democrático e que tenta calar à força os que lutam em defesa da educação pública, gratuita e de qualidade socialmente referenciada.

No próximo dia 30, a Contee estará ao lado dos estudantes nas ruas, provando que não calarão a educação.

Brasília, 23 de maio de 2019.

Confederação Nacional dos Trabalhadores em Estabelecimentos de Ensino — Contee  

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here