Sinpro Campinas e Região: Sindicatos se reúnem para discutir situação de instituições pertencentes à “Rede” Metodista

36
0
SHARE

No 3° Conatee Extraordinário, Congresso da Confederação Nacional dos Trabalhadores em Estabelecimentos de Ensino (Contee), representantes de sindicatos do Rio Grande do Sul, ABC, Minas Gerais, Juiz de Fora, Rio de Janeiro e Campinas e Região, entre outras entidades, reuniram-se, no dia 26 de julho, para tratar sobre a situação de todas as Instituições de Ensino Superior (IES) e colégios de Educação Básica pertencentes à “Rede” Metodista.

Todas as instituições ligadas à “rede” enfrentam os mesmos problemas: descumprimento da Convenção Coletiva de Trabalho, atrasos sucessivos de FGTS e salário, demissões arbitrárias e sem pagamento de verbas rescisórias e práticas antissindicais. Além das questões trabalhistas, constatou-se o desmonte dos projetos pedagógicos em todas as instituições.

Na reunião, os sindicalistas estabeleceram uma série de ações conjuntas para enfrentar os retrocessos e constantes violações de direitos trabalhistas praticados pela “rede”. Entre os encaminhamentos estão a preparação de um dossiê sobre a situação das instituições de ensino, denúncias a organismos nacionais e internacionais, moção de repúdio e mobilizações coletivas de âmbito nacional.

Veja a Moção de Repúdio aprovada no Congresso da Confederação:

NÓS, DELEGADOS E DELEGADAS REUNIDOS NO 3º CONATEE EM SÃO PAULO, ENTRE 25 A 27 DE JULHO DE 2019, MANIFESTAMOS O NOSSO REPÚDIO DIANTE DO DESRESPEITO CONSTANTE AOS DIREITOS TRABALHISTAS DOS PROFESSORES E FUNCIONÁRIOS EM TODAS AS UNIDADES DAS INSTITUIÇÕES METODISTAS DE EDUCAÇÃO NO ÂMBITO NACIONAL, ALÉM DOS DESCUMPRIMENTOS DAS NORMAS COLETIVAS, DOS ACORDOS INDIVIDUAIS E COLETIVOS, DAS DEMISSÕES E DESRESPEITO E DESCASO ÀS TENTATIVAS DE REUNIÕES COM AS ENTIDADES REPRESENTATIVAS DOS TRABALHADORES NO SENTIDO DE REGULARIZAR AS DIVERSAS SITUAÇÕES ACIMA RELACIONADAS. CONSTAM INÚMERAS DEMISSÕES QUE SE CARACTERIZAM COMO PERSEGUIÇÕES ÀS LIDERANÇAS NOS DIFERENTES LOCAIS DE TRABALHO.

ESSE QUADRO APRESENTADO ACARRETA PERDAS SIGNIFICATIVAS QUE CRIAM UM CLIMA DE INSATISFAÇÃO, ANGÚSTIA, ADOECIMENTO DE PROFESSORES E FUNCIONÁRIOS DAS INSTITUIÇÕES METODISTAS. COMO SE ISSO NÃO BASTASSE, HÁ O COMPROMETIMENTO DOS PROJETOS PEDAGÓGICOS O QUE AFETA ALUNOS, PAIS E AS DIFERENTES COMUNIDADES.

Do Sinpro Campinas e Região

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here