Sinpro Jundiaí: Professoras e professores, um final diferente depende de vocês

31
0
SHARE

Depois de anos de estudo, chega o grande dia: de beca e capelo, você recebe seu diploma e se torna professora, torna-se professor. Lembra a emoção desse dia? E da primeira vez que você entrou em sala de aula? O nervosismo diante dos alunos e do compromisso de educar os futuros cidadãos e profissionais do país. Independentemente de posição ideológica, professoras e professores estão comprometidos com a transmissão de conhecimento, em especial entre pessoas que pensam de modo diferente. Ser professor é tomar para si uma enorme responsabilidade e requer uma boa dose de esperança, de sonho.

Você deve se lembrar bem do desejo de colocar em prática aquilo que estudou e de mostrar, para os alunos, o mundo maravilhoso da disciplina que você escolheu lecionar. Porém, aos poucos, foram se impondo as burocracias administrativas; a baixa remuneração; o acúmulo de funções disfarçado de novas tecnologias; a desvalorização da profissão. A precariedade das relações de trabalho vai minando a paixão por ensinar e a relação entre educadores e alunos. O professor fica, cada vez mais, cansado. Por fim, chega-se ao ponto de, até mesmo, serem propostas leis para calar a voz dos profissionais da Educação, sobre quem é jogada toda a culpa pela falência do ensino no país.

Você, que já percorreu, está percorrendo ou que iniciará tal caminho, considera esse desfecho justo? Há quem vá se conformando com a situação, com os ataques e com a retirada de direitos. Mas há quem se organize para resistir e ainda existem, ao menos por enquanto, instituições dedicadas à defesa do trabalho dos professores e que, por isso, também estão sob intenso ataque. Nossa profissão merece respeito e toda sociedade que se quer mais desenvolvida investe na carreira de professor: em formação, em condições de trabalho e em remuneração. Não deixe aquela chama do dia da sua formatura, ou do dia em que você, pela primeira vez, pensou “eu sou professor”, ser abafada e se apagar. Há um grupo de pessoas que não se conformam e que estão dispostas a mudar o final dessa história. Estamos esperando por você.

Do Sinpro Jundiaí

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here