Sinpro Minas: Izabela Hendrix não atende reivindicações, e sindicato aciona a Justiça

40
0
COMPARTILHE

Os/as professores/as do Centro Universitário Izabela Hendrix permanecem em greve por causa dos descumprimentos de direitos trabalhistas, como atrasos de pagamentos, férias, 13º salário e falta de depósito do FGTS. Desde novembro de 2019 que os/as professores/as estão sem recebimento de seus salários. Por iniciativa dos/as professores/as e do Sinpro, todas as medidas possíveis foram tomadas para que um caminho de negociação fosse construído.

Porém, diante da negligência do Instituto Metodista Izabela Hendrix com a realidade dos/as trabalhadores/as, no último dia 17/2, o Sinpro Minas ajuizou dissídio de greve, ou seja, como não houve negociação por parte da instituição de ensino, agora cabe à Justiça do Trabalho encaminhar o caso.

O Tribunal Regional do Trabalho aceitou e entendeu a situação precária pela qual passam os professores/as. Assim, uma audiência de tentativa de conciliação foi marcada para esta sexta-feira, 21/02, às 14h, no TRT. Dessa forma, convidamos professores/as, pais, mães, estudantes e toda a comunidade escolar para que estejam presentes na audiência para fortalecer nossa luta em defesa dos direitos dos/as professores/as, garantindo também uma educação de qualidade!

Contamos com todos!

Audiência na Justiça do Trabalho
21/2, sexta-feira | 14h
Local: Tribunal Regional do Trabalho 3º Região – Avenida Getúlio Vargas, 225 – Funcionários

Do Sinpro Minas

COMPARTILHE

RESPONDER PARA:

POR FAVOR ENTRE COM SEU COMENTÁRIO!
POR FAVOR ENTRE COM SEU NOME