Sinpro/RS: Governo cede e retoma negociações com a Fundação Liberato e Uergs

Tratativas serão retomadas na próxima quarta-feira, 28 de setembro, após pressão das entidades representativas

As reuniões de negociação coletiva entre governo do estado e Universidade Estadual do Rio Grande do Sul (Uergs) e Fundação Liberatodeverão ser retomadas na próxima quarta-feira, 28 de setembro.

A data foi definida em reunião com o governo após os representantes dos professores e funcionários promoverem, na quarta-feira, 21, uma atividade em frente a Secretaria da Fazenda (Sefaz), em Porto Alegre, pela retomada das negociações. Ao todo, os docentes destas instituições de ensino já somam mais de 18,5% de perdas salariais.

O grupo se reuniu em frente à Sefaz com buzinas e cartazes que denunciavam o descaso do governo com as instituições, como a falta de professores na Liberato e os problemas causados pela falta de reposição salarial. Com a movimentação, uma parte do grupo foi recebida pelo Secretário Adjunto da Fazenda, Guilherme Correa Petry, e representante do Grupo de Assessoramento Especial (GAE), Sonia Tizoni.

Desde março deste ano, data-base da categoria, o GAE não conclui as negociações, iniciadas com a entrega da pauta de reivindicações, também em março. No encontro, Daniel Sebastiani, diretor do Sindicato dos Professores (Sinpro/RS) esclareceu que estavam ali estavam representantes dos professores e funcionários, pois o trabalho não deixou de ser realizado em nenhum momento nas unidades.

“Os professores e funcionários não deixaram de trabalhar nem 1%, mas amargam perdas que beira os 20%”, disse.

João Batista Flesch, representante da Associação de Docentes da Liberato (ADLiberato), trouxe os problemas enfrentados na instituição.

“Hoje se um professor deixar a Liberato, não temos quadro de funcionários para suprir essa falta. Temos docentes no limite de suas cargas para poder dar conta”, explicou.

RETOMADA – Os representantes do governo ouviram as entidades e acolherem seus argumentos. Esclareceram que, neste tempo, estiveram no aguardo de uma resposta da Procuradoria Geral do Estado (PGE) quanto à Lei de Responsabilidade Fiscal, no período eleitoral, para a retomada das negociações. Ainda segundo o governo, nova rodada deve acontecer no dia 28.

“As entidades têm como vitorioso o movimento de hoje. Depois de um longo período sem qualquer ação, saímos da reunião com algo concreto, como a data para a retomada das negociações. Uma conquista para os professores e funcionários já tão atingidos pelas perdas salariais e atraso na negociação”, explica Sebastiani.

FUNDAÇÃO LIBERATO – Com mais de 50 anos de existência, a Fundação Liberato possui uma estrutura voltada à educação profissional de nível técnico com mais de 3 mil alunos matriculados, provenientes de mais de 50 municípios do Rio Grande do Sul. A Fundação vem se firmando como instituição pública estadual que contribui para a formação de profissionais qualificados, com a missão de atuar no desenvolvimento da ciência e tecnologia.

UERGS – A Universidade Estadual do Rio Grande do Sul é uma instituição multicampi, com vinte e quatro unidades distribuídas pelo Rio Grande do Sul. A Uergs oferta 22 cursos de graduação, tendo cerca de 6 mil alunos matriculados.

Do jornal Extra Classe, do Sinpro/RS

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

2  +  5  =  

Botão Voltar ao topo