Sinpro Minas: Escola de Contagem é alvo de ataque com referências nazistas

Funcionários chegaram para trabalhar na manhã desta terça-feira e encontraram a escola destruída e com várias ameaças nazistas

Quatro dias depois do ataque a duas escolas em Aracruz, no Espírito Santo, realizado por um adolescente de 16 anos que vestia uma roupa com uma suástica, símbolo do nazismo, a Escola Municipal José Silvino Diniz, em Contagem, na região metropolitana de Belo Horizonte, também foi alvo de ataques com referências nazistas. Funcionários e alunos que chegaram à unidade de ensino na manhã da terça-feira (29), encontraram as paredes pichadas com suásticas e mensagens com referências a Hitler, líder do nazismo alemão. Uma exposição em referência ao Dia da Consciência Negra, lembrado em 20 de novembro, também foi destruída.

De acordo com um dos colaboradores da instituição de ensino, que pediu anonimato, a suspeita é de que os ataques tenham sido feitos por estudantes da turma do nono ano. “Nós descobrimos um perfil em uma rede social com imagens internas da escola”, disse o colaborador. Além das imagens da unidade escolar, o perfil conta com diversas publicações do jogo de videogame “Bully”. No jogo eletrônico de ação-aventura um dos personagens realiza ataques em escolas.

A Polícia Militar esteve na escola durante a manhã de hoje e registrou um boletim de ocorrência. Segundo o colaborador da instituição de ensino, a perícia da Polícia Civil não chegou a ser acionada porque os funcionárias já haviam entrado na escola, o que pode ter alterado a cena do crime. A Guarda Municipal de Contagem também foi deslocada para as proximidades da instituição e permanece na região durante a manhã.

Para o colaborador, essa é mais uma situação de insegurança nas escolas. “É uma preocupação e a gente tem acompanhado isso em todo o país. Existe um trabalho da Polícia para desmontar esse movimento de células neonazistas. A gente viu, recentemente, esse ataque no Espírito Santo. Não dá pra se sentir seguro”, aponta.

O ataque citado pelo colaborador ocorreu em Aracruz, na região Norte do Espírito Santo. Um adolescente de 16 anos invadiu duas escolas e atirou várias vezes. Quatro pessoas morreram e outras onze ficaram feridas, conforme boletim da Secretaria de Estado de Saúde.

Em nota, a prefeitura de Contagem informou que as aulas na Escola Municipal José Silveira Diniz foram suspensas até o dia 1º de dezembro devido aos danos na estrutura do local. A administração municipal disse ainda que a escola não possui câmeras e que está em andamento um projeto para implantação de um sistema de videomonitoramento nas unidades de ensino da cidade.

Veja o que disse a Prefeitura de Contagem:

A Prefeitura de Contagem, por meio das secretarias de Educação e de Defesa Social, em relação a invasão na Escola Municipal José Silveira Diniz, bairro Solar do Madeira, informa que:

  • A equipe de inteligência da Guarda Municipal e a Polícia Militar estão no local, averiguando os acontecimentos, apurar e identificar a autoria do fato.
  • As aulas na Escola Municipal José Silveira Diniz, bairro Solar do Madeira, foram suspensas até o dia 1º de dezembro, visto que a estrutura do local foi bastante danificada;
  • Esta unidade, especificamente, não possui câmeras.
  • Esclarece que está em andamento um projeto para implantação de um Sistema de
  • Videomonitoramento específico para as escolas;
  • Além disso, as unidades contam com o apoio da Guarda Municipal e da PMMG para garantir a segurança das unidades, que será reforçada;
  • Informa, ainda, que houve uma tentativa de invasão na Escola Municipal Professora Maria Martins “Mariinha”. Forçaram a entrada por diversos lugares, mas não conseguiram entrar.

Do jornal O Tempo, reproduzido pelo Sinpro Minas

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

7  +  1  =  

Botão Voltar ao topo