SinproSP: TRT fecha cerco para Unib não descumprir acordo. Sindicato chama assembleia

Depois de audiência de conciliação realizada pelo TRT no dia 13, o SinproSP convocou professores da Universidade Ibirapuera para nova assembleia, que será realizada por meio remoto na quinta-feira, dia 15.

No dia 9, os professores aceitaram a proposta feita pelo juiz Gabriel Lopes Coutinho Filho, mas condicionaram a suspensão da greve à aceitação formal da proposta pela mantenedora, já que ela não goza de nenhuma credibilidade entre o corpo docente, os estudantes e o Sindicato. Na falta de uma resposta concreta, o SinproSP insistiu na retomada da audiência de conciliação e indicou aos professores que o retorno às aulas não ocorresse na segunda-feira e que eles deveriam aguardar a sessão no TRT.

Na audiência, a Unib não teve outra opção a não ser comprometer-se  formalmente, diante de um juiz, com as condições da proposta que foram, inclusive, ampliadas. Uma comissão mista, com três professores eleitos em assembleia, com estabilidade no emprego, e três nomes escolhidos pela mantenedora deverá acompanhar o cumprimento de todo o acordo. Na ata também consta o compromisso formal da mantenedora elaborar e juntar nos autos do processo,  até o dia 19/09, a planilha dos valores relativos aos salários de junho e das férias de julho, acrescidas de 1/3, cujo montante será pago aos professores em quatro parcelas.

“Procuramos deixar claro a responsabilidade e o compromisso do mantenedor em cumprir o acordado”, afirmou o professor Celso Napolitano em  nota encaminhada hoje, às 9h47.

Importante reafirmar que os professores permanecem em estado de greve e podem paralisar as atividades a qualquer momento, caso a Unib ouse descumprir qualquer item da proposta, como já fez no começo do ano.

Do SinproSP

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

26  +    =  31

Botão Voltar ao topo