4ENDC começa hoje (18) como palco de luta e resistência

88
0
SHARE

Começa hoje (18) o 4° Encontro Nacional pelo Direito à Comunicação (4ENDC), que vai reunir até o próximo domingo (20), em São Luís, capital do Maranhão, especialistas, ativistas e lideranças do movimento social brasileiro para discutir caminhos para uma comunicação mais democrática e estratégias para enfrentar os retrocessos impostos pelo governo Bolsonaro no campo da liberdade de expressão. O encontro é promovido pelo Fórum Nacional pela Democratização da Comunicação (FNDC), de cuja coordenação executiva a Contee faz parte.

A coordenadora-geral do FNDC, Renata Mielli, destacou a importância do 4ENDC no atual momento político brasileiro. “Desde o golpe de 2016, o Brasil vem sofrendo uma escalada de ataques à liberdade de expressão. Com a eleição de Jair Bolsonaro, esses ataques se transformaram em medidas institucionalizadas, a partir do Estado brasileiro, promovendo censura, perseguição e violações à liberdade de expressão”, denunciou. “Perseguição a pesquisadores, professores, jornalistas, artistas, desestruturação dos espaços de participação social… tudo isso se enquadra dentro do amplo guarda-chuva da liberdade da expressão e do direito à comunicação”.

A coordenadora de finanças do FNDC e integrante da Diretoria Plena da Contee, Cristina Castro, também ressaltou a relevância do debate, inclusive para os trabalhadores e trabalhadoras em educação e para o movimento sindical. “Num momento de grandes ataques à democracia e liberdade de expressão, o 4ENDC se torna palco de luta e resistência”, conclamou Cristina.

Como já destacado pelo Portal da Contee, as temáticas dos painéis e das conferências do encontro dialogam diretamente com a pauta da Confederação e de suas entidades filiadas: o papel da comunicação na resistência democrática, a violação de direitos humanos na mídia, o monopólio da mídia e o ataque aos direitos sociais, a desinformação como tática política, a naturalização e institucionalização da censura no Brasil… todos esses são assuntos que precisam ser discutidos e sobre os quais é fundamental refletir, a fim de fortalecer a categoria e toda a classe trabalhadora neste tempo de profundos retrocessos.

Nesta sexta-feira, primeiro dia de atividades, será realizado um ato político em defesa da liberdade de expressão.

Por Táscia Souza, com informações do FNDC

RESPONDER PARA:

POR FAVOR ENTRE COM SEU COMENTÁRIO!
POR FAVOR ENTRE COM SEU NOME