A importância das eleições municipais de 2020

As eleições municipais têm uma importância crucial no dia a dia dos cidadãos e cidadãs. Porque é a cidade o espaço que as pessoas habitam, onde trabalham, onde usam o transporte público, onde frequentam a escola, onde utilizam os serviços de saúde, onde querem se sentir em segurança, onde buscam ter qualidade de vida. E é, portanto, também a cidade o local onde as políticas públicas, mesmo que sejam fruto de programas os governos federal e estadual, são executadas, dependendo, para isso, diretamente de vereadores e prefeitos.

Nas eleições deste ano, todas essas questões estão em jogo com um grau maior de complexidade. Em primeiro lugar, pelas consequências da pandemia da Covid-19, que afetou o sistema de saúde, em específico, mas todos os aspectos da vida coletiva, em geral, incluindo postos de trabalho perdidos e o profundo impacto na educação. Em segundo, porque estas são as primeiras eleições após a ascensão de um governo protofascista ao comando federal. Um governo protofascista e, ao mesmo tempo, ultraliberal cuja premissa é destruir essas mesmas políticas públicas das quais tantos e tantas dependem. E derrotar esse projeto é mais do que derrotar Jair Bolsonaro no pleito de 2022. É, antes disso, escancará-lo e vencê-lo como um todo, na base, na origem da vida social, em cada município onde vivem os cidadãos e cidadãs.

Por isso, no próximo domingo, 15 de novembro, temos o desafio e a responsabilidade de eleger representantes comprometidos com a saúde, a educação e a segurança públicas, com a geração de emprego e renda dignos, com a assistência social, com o meio ambiente, com a inclusão, com a igualdade de direitos, com o respeito à diversidade. É fundamental que os representantes municipais eleitos em 2020, ainda que sua atuação vá se dar nas câmaras de vereadores e prefeituras, estejam alinhados com a luta nacional progressista contra o projeto ultraliberal e o fascismo e em defesa dos trabalhadores e trabalhadoras, da educação, da democracia, da vida.

Brasília, 11 de novembro de 2020.

Confederação Nacional dos Trabalhadores em Estabelecimentos de Ensino — Contee

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo