Com só 17,7% de meta atingida, Covas encerra testagem de covid na educação

Wanderley Preite Sobrinho

Depois de prometer em período eleitoral realizar 777 mil testes de covid-19 em todos os alunos, professores e funcionários da rede municipal de ensino antes da volta às aulas, o prefeito de São Paulo, Bruno Covas (PSDB), interrompeu as testagens em dezembro, após atingir apenas 17,7% da meta, ou 137.589 pessoas.

A promessa foi feita por Covas no dia 25 de setembro do ano passado, dez dias após o início de sua campanha para a reeleição. Segundo a Secretaria Municipal de Saúde, nem mesmo os 181 mil testes da primeira etapa foram concluídos.

A volta das aulas na rede municipal, na última segunda-feira (15), começou com uma greve de professores e apenas 882 das 1.400 unidades funcionando. Em 580 faltam equipes de limpeza e outras 62 estão em reforma, segundo o Sinesp (o sindicato da categoria). A secretaria justificou a interrupção do censo à readequação de “seu calendário de retorno às aulas”. “Assim, a ação foi encerrada em dezembro, pois, com o plano de retomada das aulas a partir de fevereiro de 2021, as ações foram voltadas aos protocolos de biossegurança nas escolas” e “identificação e atendimento dos casos de sintomáticos respiratórios”, diz em nota.

Leia aqui a matéria completa<

Do UOL

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo