Dever e compromisso de eleger Lula presidente!

Até 30 de outubro, precisamos intensificar a campanha em defesa dos/as trabalhadores/as, da educação pública, gratuita e de qualidade, da saúde pública, do direito à alimentação e habitação digna para todo/as

Desde antes do início da campanha eleitoral, a Confederação Nacional dos Trabalhadores em Estabelecimentos de Ensino — Contee, entidade que reúne mais de 1 milhão de professores/as e trabalhadores/as da administração escolar do setor privado de educação de todo o País, tomou a decisão e assumiu o compromisso público de entrar de “corpo e alma” na campanha Lula Presidente e na eleição de um Congresso progressista.

Passado o 1° turno das eleições presidenciais, bem como a definição dos novos deputados e senadores — com a vitória de nomes importantes do nosso campo, mas também, num retrocesso preocupante, com o avanço da extrema direita na Câmara e no Senado —, eleger Lula presidente no 2° turno faz-se ainda mais crucial.

Como expressamos no “Manifesto em defesa do Brasil e dos/as brasileiros/as. Lula presidente!”, lançado pela Contee em 1° de junho de 2022, nosso País, grande Nação, repleta de grandes potenciais humanos, econômicos, culturais, ambientais, educacionais, científicos, materiais etc., está sendo destruído nos últimos anos sob orientação de governo de ideologia neofascista e neonazista, conservadora e ultraneoliberal. O governo Bolsonaro divide a sociedade, ataca a democracia, destrói as políticas públicas de educação, saúde, segurança, ciência e tecnologia etc. E transforma o Brasil em nação doente, saturada socialmente, uma sociedade de todos contra todos.

Diante do cenário caótico de aprofundamento da miséria, com desemprego e subemprego de centenas de milhares de trabalhadores e trabalhadoras, frente à absurda destruição do meio ambiente, da cultura, dos valores sociais e humanitários, precisamos continuar nos posicionando de forma firme, determinada e altiva.

O resultado que levou ao 2° turno só reforça o que já apontávamos: nestas eleições, estão em disputa dois projetos distintos e antagônicos. De um lado, a barbárie, conduzida por um presidente despreparado, arrogante, engajado a corrente política e ideológica internacional que prega o neofascismo, o neonazismo e o ataque à democracia. Governo direcionado e apoiado pelas elites, que dedica todo o tempo a destruir a Nação e tudo de positivo que acumulamos ao longo de nossa história de muitas lutas, sofrimentos e conquistas.

Do outro lado, articulação ampla que debate a necessidade de reconstruir o País, nossas relações internacionais, resgatar os direitos destruídos ao longo dos últimos anos, defender a democracia e o Estado Democrático de Direitos como princípio basilar de sociedade civilizada. Construção política em que cabem todos e todas. Frente ampla e unitária que propõe construir uma transição política e econômica entre a barbárie dos dias de hoje e novo projeto de resgate do País e da sociedade brasileira.

Até o dia 30 de outubro, precisamos intensificar, em cada família, em cada escola, em cada local de trabalho, em cada cidade, em cada estado, a campanha em defesa dos/as trabalhadores/as, da educação pública, gratuita e de qualidade, da saúde pública, do direito à alimentação e habitação digna para todo/as. E essa campanha passa, necessariamente, por derrotar o governo Bolsonaro e eleger Lula presidente! Esse é nosso dever e nosso compromisso.

Brasília, 3 de outubro de 2022.

Confederação Nacional dos Trabalhadores em Estabelecimentos de Ensino Contee

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

59  +    =  66

Botão Voltar ao topo