#EleNão: Nota da Contee contra o fascismo

185
0
SHARE

A Confederação Nacional dos Trabalhadores em Estabelecimentos de Ensino — Contee, que representa mais de 1 milhão de professores/as e técnicos/as administrativos/as que atuam na educação privada, vem a público se juntar às vozes que dizem #EleNão.

A candidatura de Jair Bolsonaro (PSL) à Presidência da República representa mais do que o aprofundamento do retrocesso já imputado ao povo brasileiro pelo golpe parlamentar-jurídico midiático de 2016 e suas consequências. Significa, sobretudo, uma perigosa ameaça à nossa democracia já combalida e um risco a todos os direitos minimamente civilizatórios conquistados ao longo da história.

É inadmissível ter, como candidato à Presidência, um homem que, da tribuna da Câmara dos Deputados, homenageou o torturador coronel Carlos Alberto Brilhante Ustra, chefe do Destacamento de Operações de Informação — Centro de Operações de Defesa Interna (DOI-Codi) em São Paulo, órgão de repressão política na ditadura. Esse senhor tem seu nome relacionado a pelo menos 60 casos de mortes e desaparecimentos, além dos mais de 500 casos de tortura cometidos dentro das dependências do DOI-Codi — muitos deles, estupros de mulheres —, enquanto comandava o centro militar.

Esse insulto imperdoável às famílias de todas as vítimas da ditadura civil-militar e à memória de todos que lutaram e lutam pela democracia já serviria para dizer NÃO, com todas as maiúsculas, a um candidato que apregoa o terrorismo de Estado e a institucionalização da tortura. Há outras razões, porém, entre as quais: a homofobia, a misoginia, o ódio de classe contra os trabalhadores, o racismo, a incitação à violência, a censura, as acusações de corrupção, a perseguição ao magistério, as propostas que querem destruir ainda mais os direitos trabalhistas e a educação pública — à semelhança do desmanche que a ditadura, que ele tanto elogia, promoveu na escola pública brasileira.

Face à escalada do fascismo que ele simboliza, a Contee expressa seu repúdio à candidatura de Jair Bolsonaro e convoca a todos/as os/as trabalhadores/as em educação do setor privado para dizer #EleNão, #EleNunca e participar das manifestações que ocorrerão dia 29 de setembro em todo o país.

Brasília, 27 de setembro de 2018.

Confederação Nacional dos Trabalhadores em Estabelecimentos de Ensino — Contee

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here