Nota de repúdio ao machismo e em apoio à companheira Gisele Vargas

696
0
SHARE

gisele-vargasA Confederação Nacional dos Trabalhadores em Estabelecimentos de Ensino — Contee manifesta seu repúdio às agressões machistas que têm sido sofridas pela professora Gisele Vargas, dirigente da Contee e do Sindicato dos Professores e Auxiliares de Administração Escolar de Tubarão (Sinpaaet).

Numa tentativa de afastá-la da luta, os agressores utilizam de ameaças, calúnias e difamações para menosprezar a participação da companheira no movimento sindical, atacando a sua dignidade e desqualificando sua capacidade.

Neste momento crítico para a sociedade brasileira, essa é uma amostra de como os discursos de ódio têm exposto e agravado ainda mais mazelas como o machismo e o preconceito de classe — neste caso, e em tantos outros, direcionados a uma mulher, trabalhadora e sindicalista, que luta diariamente em defesa dos direitos dos/as trabalhadores/as do ensino privado, não apenas de Tubarão e Capivari de Baixo, mas de todo o Brasil.

A professora Gisele Vargas, lutadora incansável, é um exemplo de que a participação das mulheres nas lutas sindicais é algo que merece ser exaltado. A prática do machismo em nossa sociedade deve ser combatida diariamente e é extremamente nociva ao movimento sindical que luta pela emancipação dos/das trabalhadores/as e por uma sociedade livre da opressão e da exploração.

Por isso, a Contee manifesta todo o seu apoio e solidariedade à companheira Gisele Vargas.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here