7 de Setembro: com os excluídos, pelo Brasil, Fora Bolsonaro!

Matéria publicada originalmente dia 1º de setembro

A Confederação Nacional dos Trabalhadores em Estabelecimentos de Ensino – Contee conclama à participação nos atos do Grito dos Excluídos, que serão realizados em todo o Brasil neste Sete de Setembro.

O primeiro Grito dos Excluídos aconteceu em 1995, por iniciativa da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB). Trata-se de uma manifestação popular que envolve pessoas, grupos, entidades, igrejas e movimentos sociais empenhados na construção de um Brasil soberano, democrático, com desenvolvimento econômico e inclusão social.

Neste ano, ganha um significado especial, pois o presidente Bolsonaro articula um golpe de Estado para dar continuidade ao projeto neoliberal, que vem sendo praticado desde a derrubada da presidenta Dilma Rousseff, há 5 anos, que tem gerado desemprego, destruição dos direitos trabalhistas e sociais, perseguição aos movimentos populares, aprofundamento das desigualdades sociais e ataques às instituições democráticas. Agrava ainda a situação a maneira criminosa como o governo federal vem lidando com a pandemia do coronavírus, que já ceifou a vida de quase 600 mil brasileiros e deixou sequelas em milhares que foram vitimados pelo Covid-19. O tema do Grito é “Vida em Primeiro lugar: Na luta por participação popular, saúde, comida, moradia, trabalho e renda já!”.

Não existe tarefa mais importante para os trabalhadores e as trabalhadoras brasileiros, neste momento, do que derrotar o Governo Bolsonaro. Temos o compromisso, no dia 7, de ocupar as ruas e dizer para o Brasil e o mundo inteiro que o país precisa de desenvolvimento e democracia, que nunca irá acontecer com esse genocida no poder. Gritamos e lutamos por emprego de qualidade, salário decente e respeito aos direitos trabalhistas; combate à carestia, ao aumento da inflação, à fome e às privatizações de serviços essenciais ao povo; pela educação pública de qualidade e investimentos em saúde, pela reforma tributária solidária e sustentável, além de medidas para o enfrentamento à pandemia, como o auxílio emergencial de R$ 600 e vacina já para todas as pessoas.

A Contee orienta as entidades filiadas, os trabalhadores e trabalhadoras no ensino a participarem das manifestações respeitando os protocolos sanitários, como uso de máscara, álcool em gel e distanciamento social, para evitar contágio e disseminação pelo Covid-19.

Brasília, 1º de setembro de 2021

Diretoria Executiva da Confederação Nacional dos Trabalhadores em Estabelecimentos de Ensino – Contee

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

9  +  1  =  

Botão Voltar ao topo