Comentarista pró-Bolsonaro faz saudação nazista e ri em TV aberta

Adrilles Jorge, do canal Jovem Pan News, usou variação do gesto feito por Hitler, e riu da reação constrangida dos colegas; apresentador do programa Opinião, William Travassos, chamou ato de "surreal"

O ex-BBB e comentarista político da Jovem Pan News Adrilles Jorge usou um gesto nazista em rede nacional nessa terça-feira, 8. No fim de sua fala no programa Opinião, no canal de TV, Adrilles fez uma variação do “sieg heil”, saudação usada por Hitler e seus apoiadores.

O gesto usado por Adrilles não é o formato mais conhecido da saudação nazista, com o braço estendido à altura da cabeça. O movimento feito pelo comentarista, com o braço flexionado e a mão aberta à altura do rosto, era realizado por Hitler e pelo ministro da Propaganda nazista, Joseph Goebbels, após discursarem, como resposta à saudação feita pelo público.AdChoicesPUBLICIDADE

Ao notar a reação constrangida do apresentador William Travassos e do jornalista Diogo Schelp, com quem debatia, o comentarista apenas riu. Travassos, que anunciava o fim do programa enquanto Adrilles se recusava a encerrar sua fala, desaprovou o gesto: “surreal, Adrilles”, disse ele. A transmissão foi encerrada em seguida.

Podcaster defendeu criação de partido nazista

O tema do programa de debates foi a polêmica que repercutiu nesta terça-feira, sobre a defesa do podcaster Monark ao nazismo. Em episódio de seu programa, onde entrevistava os deputados Tabata Amaral (PSB) e e Kim Kataguiri (Podemos), ele defendeu a criação de um partido nazista no Brasil.

Ao longo do dia, marcas que patrocinavam o podcast anunciaram a retirada do apoio ao programa. Por fim, Monark foi demitido – segundo o Flow Estúdios, responsável pela produção, ele também será retirado da condição de sócio da empresa.

Monark publicou um vídeo pedindo desculpas e justificando que expressou a posição por embriaguez – durante o episódio, o apresentador e os convidados bebiam hidromel, um fermentado cujo teor alcoólico varia, chegando a, no máximo, 20%.

Apologia ao nazismo é crime no Brasil

A Lei Federal nº 7.716, de 1989, determina que a apologia ao nazismo é crime no Brasil. O texto, que descreve violações resultantes de preconceito por raça ou cor, define no artigo 20 a pena de reclusão para quem defenda ideais nazistas.

Em casos como o do podcast, é considerado que a propaganda foi realizada por meios de comunicação. A mesma compreensão pode ser utilizada para o gesto do comentarista, feito em canal de televisão aberta. Para estas situações, há agravante no crime, e o tempo máximo de prisão é de cinco anos.

O Povo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  +  79  =  81

Botão Voltar ao topo