Contee consolidada como entidade em defesa dos trabalhadores

Os trabalhos do 10° Congresso Nacional da Contee (Conatee) tiveram início na manhã deste sábado, 24, com o balanço de gestão, prestação de contas, sustentação financeira e plano de lutas, apresentado pelo coordenador-geral, Gilson Reis, e pelo coordenador da Secretaria de Finanças, Ribamar Virgolino Barroso. “Consolidamos, nestes 30 anos da Contee, nossa entidade nacional, com 74 filiadas. Fizemos muito, e muitas lutas teremos pela frente com o objetivo de derrotar o fascismo, defender a democracia, os direitos do povo e reconstruir a nossa nação”, disse Gilson. Ribamar apresentou sugestões para a próxima gestão na área de finanças.

Entidade de luta

Gilson historiou a atual gestão, que vivenciou o golpe do capital contra o trabalho, que destituiu Dilma Rousseff e possibilitou a vitória do ultradireitista Jair Bolsonaro. “A atual direção foi formada por chapa única, o que fortaleceu a unidade da categoria. Nosso primeiro ato foi construir o Seminário Nacional da Reforma Trabalhista e da Previdenciária do Governo Temer, e conseguimos impedir a da Previdenciária. Já a Reforma Trabalhista acabou com o imposto sindical e um conjunto de direitos dos trabalhadores”.

O coordenador-geral também se referiu às atividades da Confederação em defesa da educação, como a campanha “Apagar o professor é apagar o futuro” e a realização da Conferência Nacional Popular de Educação (Conape), em 2018, e a convocação da 2ª Conape para o ano que vem. Destacou as atividades com o setor de administração escolar e do departamento jurídico, além das ações institucionais, nos parlamentos e no Judiciário, inclusive com a vitória, no Supremo Tribunal Federal, contra a Escola Sem Partido, e a atuação na Organização Internacional do Trabalho (OIT) em defesa da ação sindical.

“Tivemos, ainda, a realização plena dos fóruns da entidade, fortalecendo nossa unidade, e inauguramos a nova sede nacional, própria, em Brasília. Realizamos Congresso para remodelar os estatutos, com 100% das decisões tomadas por unanimidade. Chegamos a este Conatee com a entidade em condições de continuar sua luta política, trabalhista e ideológica”.

Desafios financeiros

Ribamar lembrou que, no período de cinco anos da atual gestão, “enfrentamos dificuldades financeiras, com redução de 90% dos nossos recursos devido à ofensiva governamental-patronal contra as organizações dos trabalhadores. Fizemos cortes de nossas despesas e continuamos a funcionar. Em 2018 suspendemos, por um ano, as mensalidades das entidades e devolvemos a elas a parte do imposto sindical que nos cabia, para ajudá-las a enfrentar os ataques de Bolsonaro e dos patrões”.

Ele apresentou o relatório das finanças, que teve suas contas aprovadas pelo Conselho Fiscal. “Em 2021, conseguimos o retorno da nossa arrecadação ao nível de 2019 e nossos custos foram bastante cortados. Temos o desafio da arrecadação e o desafio dos gastos e apresento duas sugestões para a próxima gestão. Devemos continuar o processo de viabilidade financeira da Contee e entidades filiadas, assegurando maior participação das atividades institucionais. Devemos também assegurar o equilíbrio financeiro e otimização da aplicação das receitas e reservas”.

Após as exposições, o tema foi debatido pelos congressistas.

Carlos Pompe

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  +  48  =  52

Botão Voltar ao topo