“Estamos resistindo, em defesa da cultura e da educação”, diz Madalena

“Estamos resistindo, em defesa da cultura e da educação. Desde 2016 articulamos uma ampla frente, com mais de 40 entidades que integram o Fórum Nacional Popular de Educação, e estamos preparando uma conferência para o ano que vem para apresentar proposta de um projeto nacional popular de educação”, anunciou a coordenadora da Secretaria Geral da Contee, Madalena Guasco, durante o ciclo de debates do V Congresso da Central dos Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil (CTB), na manhã desta quinta-feira, 17.

Juntamente com a deputada federal Lídice da Mata (PSB-BA) e Arminda Rachel Mourão, doutora em Educação pela PUC-SP, Madalena abordou o Projeto Político da Educação na Atualidade: Desafios e Perspectivas. Ela elencou os projetos educacionais a partir do fim da ditadura militar, em 1985, a começar da “educação cidadã”, na Constituinte. Na década de 1990, no projeto neoliberal, a educação deixou de ser entendida como direito “e passou a ser considerada um serviço, com expansão privatista. Depois de 2002, mudou o curso do projeto educacional, com a regulamentação dos artigos da Constituição com educação inclusiva e democrática e valorização da educação pública, porém como políticas de governo e não de Estado. A partir de 2016, houve o desmonte dessa política, com a implantação do projeto ultraliberal e antidemocrático de Temer e de Bolsonaro. O projeto em curso é de privatização, ensino domiciliar, escola civil-militar, escola sem partido…”, explicou a sindicalista.

Lídice denunciou que “educação e cultura são os setores em que o Governo Bolsonaro tem concentrado seu esforço para destruir as políticas públicas implantadas pelos governos de Lula e Dilma. Sem educação de qualidade, o pós-pandemia será muito mais difícil no país”. Já Arminda apontou os retrocessos que vêm sendo impostos na educação básica e superior. “As reformas de Bolsonaro vieram para solapar o Estado democrático e as debilidades educacionais se agravam”, deplorou.

A íntegra do debate será disponibilizada na TC Classista, da CTB

Carlos Pompe

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  +  59  =  61

Botão Voltar ao topo