População mostra confiança nas urnas eletrônicas

Pesquisa mostra que caiu o índice de brasileiros que dizem não acreditar nas urnas. Fachin diz que “quem trata de eleição são forças desarmadas”

Pesquisa Genial/Quaest, divulgada na quarta-feira (11), mostra que o índice de brasileiros que dizem não acreditar nas urnas caiu de 27%, em setembro do ano passado, para 22%. Já os que dizem confiar muito está em 40%.

O levantamento mostra que Bolsonaro, com seu golpismo, está cada vez mais isolado da sociedade brasileira, que não compra o lenga-lenga do ex-capitão, que, na quarta-feira (11), voltou a questionar o sistema eleitoral.

“Nós queremos eleições transparentes, com a grande maioria, ou diria a totalidade do seu povo”, disse, ao visitar um parque de exposições em Maringá (PR), voltando a insinuar que a votação no Brasil não é transparente.

Desde o ano passado, Bolsonaro passou a questionar as eleições, claramente com o intuito de não aceitar sua cada vez mais inevitável derrota nas urnas, numa grotesca imitação de Donald Trump.

Ele já defendeu a volta do voto impresso, disse que apresentarias provas de fraudes no pleito de 2018 e depois voltou atrás e inventou mentiras deslavadas sobre salas secretas de apuração e ataques cibernéticos (num episódio em que acabou cometendo um crime de vazamento de dados).

Mais recentemente, anunciou que seu partido contratará uma auditoria privada das eleições, em mais uma tentativa de acuar o TSE (Tribunal Superior Eleitoral), e envolveu militares, que, após serem incluídos na Comissão de Transparência das Eleições, passaram a questionar o sistema eleitoral com afirmações infundadas e relatórios cheios de erros conceituais.

Confira a íntegra da matéria

PT no Senado

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

43  +    =  51

Botão Voltar ao topo