Sinpro Minas: Faltam regras claras para volta às aulas, alegam sindicatos de professores de MG

60
0
COMPARTILHE

Entre as muitas dúvidas, a principal é sobre o protocolo a ser seguido pelo governo estadual para a reabertura das escolas

As entidades representativas dos professores são unânimes na contestação da decisão de retomada das aulas. Entre as muitas dúvidas, a principal é sobre o protocolo a ser seguido pelo governo estadual para a reabertura das escolas. “O governo vai apresentar o protocolo depois de anunciar a retomada? Isso deveria ser a primeira coisa a ser apresentada”, avalia Valéria Morato, presidente do Sindicato dos Professores do Estado de Minas Gerais (Sinpro-MG).

Uma versão do protocolo, criada junto ao Conselho Estadual de Educação, foi publicada na semana passada, mas o governo não oficializou que esta seria a proposta definitiva do Executivo. “O governo está dizendo quando, mas não diz como. Quem vai se responsabilizar pelos alunos que se contaminarem? E pelos profissionais de educação?”, contesta a representante.

A avaliação é compartilhada por Denise Romano, coordenadora geral do Sindicato Único dos Trabalhadores em Educação de Minas Gerais (Sind-UTE-MG). Para ela, retomar as aulas da forma proposta pelo Executivo estadual promoverá insegurança. “O governo está trabalhando para colocar a comunidade escolar com data marcada de contaminação”, afirma. Ela alerta que escola é um lugar que propicia a aglomeração, o que pode promover aumento de contágio e mortes por coronavírus no Estado de Minas Gerais.

Do jornal O Tempo, compartilhado pelo Sinpro Minas

COMPARTILHE

RESPONDER PARA:

POR FAVOR ENTRE COM SEU COMENTÁRIO!
POR FAVOR ENTRE COM SEU NOME