De supetão, Prefeitura de Macaé despeja UFRJ e UFF de prédio na Cidade Universitária

Virou moda.

Valendo-se das festas de final de ano e o recesso de atividades nesse início de 2021, os gestores públicos estão aproveitando para passar todo tipo de boiada.

Entre os alvos da hora, os espaços acadêmicos do prédio da antiga Fundação Educacional de Macaé (Funemac), localizado na Cidade Universitária desse município do Norte Fluminense.

A Cidade Universitária é fruto de um acordo firmado em 2007 entre a Prefeitura de Macaé e as universidades Federal Fluminense (UFF) e Federal do Rio de Janeiro (UFRJ).

A prefeitura entra com os prédios. As universidades, com os recursos humanos e a manutenção dos edifícios.

O prédio da Funemac funcionava também nesse espaço.

Desde que foi desativado, as suas salas passaram abrigar atividades da UFF e da UFRJ.

Porém, na semana passada, professores, estudantes e funcionários administrativos desses setores foram surpreendidos com o comunicado de que estavam sendo despejados pela Prefeitura de Macaé.

Em ofício datado de 30 de dezembro de 2020, a então secretária de Educação do município, Lêila Sousa Clemente, informou que a nova gestão havia solicitado o espaço, a partir de 1º de janeiro de 2021.

Não houve nenhuma conversa prévia da nova gestão do município de Macaé com as universidades.

Foi uma decisão vapt-vupt.

As universidades foram apenas comunicadas do despejo imediato.

Em plena pandemia, professores, estudantes e funcionários administrativos da UFF e UFRJ, campus Macaé, estão sendo desalojados sem que haja outro local para abrigá-los.

Abaixo a petição criada pelos professores.

Ela é dirigida ao prefeito que assumiu em 1º de janeiro de 2021, Welberth Rezende (Cidadania), e à sua secretária de Educação, Eliane Araújo.

Nesta petição, os professores detalham as áreas que serão afetadas pela mudança.

Confira.

#ficauffmacae #ficaufrjmacae #educacaomacae

Nós, membros da comunidade acadêmica da Cidade Universitária, vimos a público manifestar a nossa preocupação com as recentes mudanças propostas pela Prefeitura de Macaé por meio do Ofício 2838/2020, no prédio da antiga Funemac.

Com a decisão, 8 (oito) espaços acadêmicos seriam removidos, sem garantia de que tenhamos os espaços restaurados na Cidade Universitária.

Como a comunidade acadêmica já sabe, os blocos A, B, C e D operam no limite da sua capacidade, pois atendem mais de 5000 alunos dos 15 cursos de graduação e 3 cursos de pós-graduação sediados na Cidade Universitária, além do Pré-Vestibular Comunitário.

Recentemente, a Cidade Universitária também recebeu o Colégio de Aplicação da Prefeitura, que está no Bloco A, antigamente ocupado pela UFF (que agora foi para o Bloco D).

Sendo assim, esses blocos atuam, majoritariamente, como salas de aula e laboratórios, mas mesmo assim, em alguns turnos, ainda temos imensa dificuldade para garantir disponibilidade para toda a comunidade acadêmica que convive na Cidade Universitária.

É importante ressaltar que a Cidade Universitária é fruto de um acordo entre a Prefeitura de Macaé e as universidades, no qual a prefeitura se comprometeu a dar a infraestrutura predial e as universidades, os recursos humanos e a manutenção dos prédios, que é um grande investimento contínuo e regular em folha de pagamento e custeio de serviços.

Ainda, esse acordo, gera importantes desfechos para a cidade.

A existência da universidade neste espaço propiciou a formação universitária gratuita e de qualidade para toda a população de Macaé, sem a qual, seus habitantes teriam necessidade de se deslocar para outros municípios ou, então, pagar para obter essa formação superior.

Além disso, a vinda de discentes, docentes e técnicos administrativos da universidade para a cidade impulsionam a economia de Macaé, tendo em vista que precisam se instalar na cidade (aluguéis, compra de imóveis) e que, ao viverem no município, investem na economia local.

Por fim, a existência e a instalação das universidades no município geram uma comunidade acadêmica pungente, imprescindível para a tornar Macaé na “cidade do conhecimento” que tem, como consequência, inúmeros benefícios incomensuráveis para a cidade em termos de produção de conhecimento científico através dos inúmeros projetos de pesquisa desenvolvidos; serviços prestados à população através dos projetos de extensão, estágios e residências em saúde; e em formação de profissionais qualificados para o mercado de trabalho da região.

Além disso, no momento difícil que todos enfrentamos devido à pandemia de Covid19, as universidades mostraram a sua força e não estão paradas, seguindo com os seus períodos letivos remotos, além de prestarem auxílio ao município no combate à pandemia.

Temos como exemplo o GTCovid 19 UFRJ Macaé, que reúne diversos professores e alunos, e o Centro de Assistência Jurídica da UFF, que prestou auxílio gratuito à população em questões relativas ao auxílio emergencial e em outras demandas jurídicas.

Esperamos que as eventuais mudanças sejam feitas com base na escuta e no diálogo com os professores, alunos, coordenadores de curso e diretores das unidades.

Lembramos que em nenhum momento a comunidade acadêmica se opôs ao fato da ida da Secretaria de Educação para a da Cidade Universitária.

Acreditamos que esse é inclusive um importante passo para uma Cidade Universitária mais forte e unida.

No entanto, existe a necessidade de se criar condições materiais e gerenciais para que tal mudança seja feita sem que as presentes atividades de Ensino, Pesquisa e Extensão da UFF, UFRJ e FeMASS sejam prejudicadas.

Salas que serão afetadas pela mudança

Centro de Referência em Inovação e Operações Sustentáveis – CRIOS UFRJ – O espaço é sede do Laboratório CRIOS, ligado aos cursos de Engenharia da UFRJ.

Na sala são desenvolvidos diversos projetos de pesquisa e extensão com foco em inovação e empreendedorismo, com participação de dezenas de alunos da Engenharia e de diversos outros cursos da UFRJ, UFF, IFF e FeMASS.

A atuação do CRIOS na Cidade Universitária é um importante vetor de fomento ao empreendedorismo acadêmico, sendo determinante para o desenvolvimento de uma universidade mais empreendedora e inovadora, capaz de transformar o conhecimento acadêmico em tecnologias e soluções para sociedade e para o mercado.

Nos últimos 4 anos, o CRIOS apoiou o desenvolvimento de mais de 100 novos negócios.

Espaço de Coworking – Nessa sala, diversos projetos acadêmicos obtêm suporte físico, como as empresas juniores Catena (UFRJ), CASE (FeMASS) Farmac Jr (UFRJ), equipes da Liga de Investimentos e Enactus Macaé, e empreendedores participantes dos Programas de Pré Incubação e Incubação de novos negócios desenvolvidos no Campus Universitário.

Nesse espaço as empresas juniores se apoiam e articulam em ações conjuntas com vistas a ampliar a relação entre universidade e empresas da região e fortalecendo o vínculo entre ensino, pesquisa e extensão.

Vale lembrar que a Catena Consultoria recentemente foi contemplada com recursos da FAPERJ, para a compra de mobiliário e equipamentos para serem utilizados nesse espaço.

LIEP – Laboratório Integrado de Engenharia de Produção – O laboratório foi construído em 2019 para dar suporte às atividades de graduação do curso de Engenharia de Produção da UFRJ.

Atualmente são mais de 300 alunos beneficiados por período, através de aulas de graduação mais estruturadas, e desenvolvimento de projetos de pesquisa e extensão.

O LIEP foi consolidado com recursos do orçamento participativo da UFRJ e recursos próprios dos professores, e foi recomendado pelo MEC para consolidação do curso.

Espaço Inovar e Aprender – O Laboratório é uma parceria entre as Universidades, Prefeitura e apoiada por diversas instituições como Senai, Sesi, Confederação Nacional da Indústria e atende a mais de 3 mil alunos da rede municipal de ensino e da cidade universitária.

Recebe crianças, jovens e adultos moradores de diversos bairros de Macaé que participam de oficinas gratuitas.

O espaço ganhou reconhecimento por ser um laboratório voltado para criatividade e inovação, na qual são disponibilizados os acessos à tecnologias e ferramentas.

A participação em olimpíadas e torneios validam o município como um dos que mais cresce no Estado do Rio na área da robótica educacional.

Sala de Professores da UFRJ – Utilizada por 150 professores para seu trabalho extraclasse, o que significa reuniões de planejamento de disciplina, atendimento a alunos (revisão de provas, orientações acadêmicas, dúvidas sobre disciplinas etc), correção de provas, impressão e organização de provas e trabalhos, planejamento e elaboração de aulas, entre tantos outros trabalhos.

É importante frisar que a cidade universitária não tem espaço para escritório para docentes, sendo assim, este é o único espaço onde os professores podem desenvolver suas atividades laborais, além disso, a sala de professores é uma exigência do MEC.

Adicionalmente, nesta sala encontram-se diversos escaninhos comprados pelos docentes e doados à universidade para guarda de materiais didáticos, de projetos de pesquisa e extensão, além de documentos necessários para a realização de estágios e não há nenhum outro espaço onde isso possa ser guardado.

Observatório de Saúde Pública – Laboratório de pesquisa onde são guardados os equipamentos e as documentações dos projetos de pesquisa deste projeto que é nacional e faz parte de uma rede de observatórios do Brasil inteiro e onde se realizam reuniões de equipes, orientações de iniciação científica e extensão, além de ser a sede da coordenação técnica do Gtcovid Ufrj Macaé.

Centro de Assistência Jurídica da UFF – Centro de Assistência que funciona ligado ao Departamento de Direito da UFF – Macaé, que presta assistência jurídica gratuita e qualificada à comunidade em diversas áreas, como direito civil, direito da família, direito do trabalho e direito do consumidor.

Núcleo de Apoio Contábil e Fiscal da UFF – Sede do projeto de extensão do curso de Contabilidade da UFF, em parceria com a Receita Federal, que auxilia na elaboração da Declaração de Imposto de Renda à comunidade macaense, além de outros serviços contábeis.

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo