SHARE

Nesta sexta-feira, 15 de novembro, a República brasileira completa seu 130° aniversário. São 130 anos de “res publica”. Um século e três décadas de uma forma de governo que deveria prezar pela “coisa pública”, pelo interesse público, daquilo que diz respeito ao bem comum a todos os cidadãos e cidadãs.

Não foi o que aconteceu durante diversos governos ao longo da história e, definitivamente não é o que tem acontecido agora. Pelo contrário, o que tem havido é uma inversão: o público sendo reduzido a rés, cortado pela raiz: desmonte da educação pública, da saúde pública, da Previdência pública, da comunicação pública, das empresas públicas, do patrimônio público, da própria Constituição da República. E isso para atender interesses que estão longe de ser de todos; interesses privados que são, na verdade, de pouquíssimos, para os quais o público — o povo — só tem relevância enquanto sinônimo de plateia, e não de coletividade ativa.

Nestes 130 anos é fundamental lembrar que a República deve se pautar pelo empenho político no bem público. E isso só será novamente possível se enfrentarmos, juntos, as forças nefastas que se apossaram dela.

Por Táscia Souza

RESPONDER PARA:

POR FAVOR ENTRE COM SEU COMENTÁRIO!
POR FAVOR ENTRE COM SEU NOME