Nota de repúdio à autorização de volta às aulas presenciais em SC

A Confederação Nacional dos Trabalhadores em Estabelecimentos de Ensino — Contee manifesta seu repúdio à aprovação, na tarde de ontem (2), do projeto de lei que autoriza o retorno das aulas presenciais em Santa Catarina, ignorando o mapa de risco sobre o contágio da Covid-19.

A proposta coloca a educação como atividade essencial durante período de calamidade pública provocado pela pandemia Covid-19. Mais do que isso, porém: em sua emenda ao projeto de autoria de Coronel Mocellin (PSL), o deputado Bruno Souza (Novo) descreve que a abertura da educação não precisa cumprir critérios e explicações técnicas como as outras atividades consideradas essenciais.

Assim como acontece com a liberação em outros estados e municípios, sem seguir as recomendações científicas e sanitárias, a aprovação de volta às aulas aprovada em Santa Catarina é irresponsável e coloca em xeque a saúde e a vida de milhares de pessoas. Vale lembrar que as consequências do funcionamento presencial de uma escola não se restringem à zona intramuros, para dentro de seus portões, de modo que estudantes, seus familiares e toda a comunidade ficam expostas aos riscos.

Por isso, a Contee reitera seu posicionamento, alinhado com os dados científicos e as recomendações dos profissionais de saúde, de que ainda não é possível um retorno seguro às aulas presenciais. Em defesa da própria educação e da vida.

Brasília, 3 de dezembro de 2020.

Confederação Nacional dos Trabalhadores em Estabelecimentos de Ensino — Contee

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  +  69  =  75

Botão Voltar ao topo