1º de Maio Unificado mostra força da classe trabalhadora

A Contee convoca as entidades filiadas e os trabalhadores e trabalhadoras da educação privada a estarmos juntos neste sábado no “1° de Maio Pela Vida, Democracia, Emprego, Vacina para todos e pelo Auxílio Emergencial de R$ 600, enquanto durar a pandemia”. Esse é o ato unificado das centrais sindicais — CUT, CTB, Força Sindical, UGT, NCST, CSB, Intersindical, Pública e CGTB — neste Dia Internacional do Trabalhador e da Trabalhadora, que será transmitido a partir das 14h, pelo canal da TVT e pelas redes sociais e Youtube das próprias entidades. E que terá a participação do presidente Lula, da presidenta Dilma Rousseff, de Chico Buarque e diversos artistas e personalidades.

Este é o terceiro 1º de Maio unitário realizado pelas centrais sindicais e o segundo consecutivo em formato virtual, em respeito ao isolamento exigido pela pandemia da Covid-19. “É muito importante que o movimento sindical brasileiro dê exemplo, mostre para o Brasil e para o mundo que, principalmente diante da tragédia da pandemia e de um governo federal autoritário e genocida, nós superamos problemas, deixamos de lado as nossas diferenças, para defender a vida, a democracia, empregos, vacina, auxílio emergencial de R$ 600”, afirmou o presidente nacional da CUT, Sérgio Nobre. “Não há tarefa mais importante à classe trabalhadora do que derrotar Bolsonaro, porque temos de fazer o Brasil retomar o caminho da democracia, do crescimento, do emprego de qualidade, dos direitos, das liberdades. Essa é uma pauta comum ao movimento sindical”, completou.

O presidente nacional da CTB, Adilson Araújo, fez a mesma defesa. “A reflexão sobre as lutas e os desafios da nossa classe trabalhadora neste 1º de Maio sugere a conclusão de que, apesar das restrições à mobilização popular impostas pela pandemia, é imperioso intensificar a luta para barrar o retrocesso civilizatório em curso no Brasil e defender a vida; vacina já para todos; fortalecimento do SUS; auxílio emergencial de R$ 600; emprego; a renda; os direitos sociais; os serviços públicos; a soberania nacional; a democracia e melhores dias para o povo brasileiro”, manifestou Adilson, em artigo publicado no Portal CTB. “O primeiro passo para o sucesso desta batalha é concretizar a palavra-de-ordem que vai ecoar com muita força neste 1º de Maio: Fora Bolsonaro.”

Com informações da CUT e da CTB

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

37  +    =  44

Botão Voltar ao topo