ABI repudia agressões à jornalista Vera Magalhães e à senadora no debate

A Associação Brasileira de Imprensa (ABI) divulgou nota repudiando os ataques de Bolsonaro contra a jornalista Vera Magalhães, durante o debate da TV Bandeirantes no domingo (28). A entidade se solidariza com a jornalista e com a senadora Simone Tebet, candidata do MDB à Presidência, que também foi alvo do desrespeito bolsonarista.

“Relembre-se que a jornalista estava no exercício profissional, levando ao debate assunto do interesse de toda a população/eleitores que ainda sofrem e choram os mais de 680 mil brasileiros mortos pela falta de responsabilidade do governo durante a pandemia do coronavírus. Já a senadora foi atacada pelo seu empenho, como senadora, na Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Pandemia”, diz nota.

“Os ataques do presidente/candidato apenas reforçam a sua falta de preparo para a convivência democrática, fator que deve ser ressaltado aos eleitores no transcorrer de uma campanha política que definirá o chefe do governo brasileiro para os próximos quatro anos”, prossegue o texto.

Leia íntegra da nota:

ABI repudia ataques misóginos de Bolsonaro

A Associação Brasileira de Imprensa (ABI) se solidariza com a jornalista Vera Magalhães e com a senadora Simone Tebet (MDB-MS) pelos ataques misóginos que lhes foram desferidos pelo presidente Jair Bolsonaro, no debate eleitoral promovido por um pool de empresas de comunicação, no domingo (28/08) à noite.

Relembre-se que a jornalista estava no exercício profissional, levando ao debate assunto do interesse de toda a população/eleitores que ainda sofrem e choram os mais de 680 mil brasileiros mortos pela falta de responsabilidade do governo durante a pandemia do coronavírus. Já a senadora foi atacada pelo seu empenho, como senadora, na Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Pandemia.

Os ataques do presidente/candidato apenas reforçam a sua falta de preparo para a convivência democrática, fator que deve ser ressaltado aos eleitores no transcorrer de uma campanha política que definirá o chefe do governo brasileiro para os próximos quatro anos.

A ABI, com o seu centenário comprometimento com o Estado Democrático de Direito e a intransigente defesa da liberdade de imprensa, reafirma a necessidade de os brasileiros, em 2 outubro, não permitirem a permanência à frente do governo de políticos que flertam com regimes autoritários, sem compromisso com a democracia apregoada pela nossa Constituição Cidadã de 1988.

Relembrando aqui a recente “Carta às Brasileiras e aos Brasileiros em defesa do Estado Democrático de Direito!” endossada por mais de um milhão de brasileiras e brasileiros, a ABI brada novamente:

Ditadura nunca mais! Estado Democrático de Direito Sempre!!!

Rio de Janeiro, 29 de agosto de 2022

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE IMPRENSA

Hora do Povo

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  +  83  =  92

Botão Voltar ao topo