Contee Conta: Desinformação tem relação com alinhamento político, diz pesquisadora

Programa sobre fake news e desinformação nas eleições entrevistou a professora e pesquisadora Patrícia Rossini, da Universidade de Glasgow (Escócia)

O que prevê a crença em desinformação eleitoral e desinformação política no Brasil? O que explica a adesão à desinformação? O que explica que as pessoas sejam enganadas pela desinformação? O que explica esse eleitor ou eleitora tão desinformado e essa desinformação que perdura durante tanto tempo?

Estes foram os questionamentos levantados pela professora e pesquisadora Patrícia Rossini, doutora em Comunicação Social pela UFMG (Universidade Federal de Minas Gerais), e que, atualmente, leciona na Escola de Ciências Sociais e Políticas da Universidade de Glasgow, na Escócia.

As dúvidas motivaram pesquisa, que contou com recursos de financiamento do próprio WhatsApp, da qual Rossini participou após o pleito de 2018 no País. O questionário foi aplicado pelo Ibope, cerca de 6 meses depois da eleição de Jair Bolsonaro (PL). A constatação foi que muitas das mentiras disseminadas durante a campanha continuavam no imaginário de percentual expressivo dos entrevistados.

“O que foi, de certa maneira, um pouco surpreendente, é que a desinformação eleitoral se explica muito mais pelo alinhamento político do que, necessariamente, pelas fontes de informação que as pessoas consomem”, disse a professora em entrevista ao Contee Conta gravada no último dia 3 de agosto e exibida nesta segunda-feira (15).

“Alinhamento político e eleitoral”

“O que parece ser, pelo menos no caso do Brasil, é que as heurísticas [estratégias práticas que diminuem o tempo de tomada de decisão e permitem que as pessoas funcionem sem parar constantemente para pensar no próximo curso de ação] que levam as pessoas a acreditar, ou pelo menos ficar muito confusas sobre o que é informação e o que é desinformação, parecem estar relacionadas ao alinhamento político e eleitoral.”

Às vésperas de nova eleição — 2 de outubro —, isso pode ajudar a explicar por que Jair Bolsonaro, apesar do péssimo governo, da inflação que corrói os salários, da fome e da miséria crescentes, ainda tem parcela significativa de eleitores que segue acreditando nas velhas e novas mentiras.

Mas como enfrentar isso?

Assista à íntegra da conversa no Contee Conta sobre fake news e desinformação nas eleições:

Táscia Souza

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

6  +  4  =  

Botão Voltar ao topo