“Perdeu, mané. Não amola”, respondeu o ministro Luís Barroso a um bolsonarista

O ministro Luís Roberto Barroso, do Supremo Tribunal Federal (STF), respondeu “perdeu, mané. Não amola” para um bolsonarista que o filmou em Nova Iorque e defendeu a tese mentirosa de que as eleições foram fraudadas.

“O senhor vai responder às Forças Armadas? Vai deixar o código fonte ser exposto? O Brasil precisa dessa resposta ministro, com todo respeito. Por favor, Barroso, responde para a gente”, disse o insistente provocador.

“Perdeu, mané. Não amola”, respondeu o ministro.

O bolsonarista ficou desconcertado e começou a gaguejar. Ele conseguiu dizer apenas “é sério? Fala isso não, ministro”.

Barroso e outros ministros do STF foram para os Estados Unidos participar de um evento com empresários organizado pelo Grupo de Líderes Empresariais, do ex-governador de São Paulo, João Doria.

Um grupo de bolsonaristas realizou uma manifestação em frente ao hotel em que os ministros se hospedaram. Um cartaz carregado por um deles dizia “SOS Forças Armadas”.

Os bolsonaristas xingaram e ameaçaram os ministros quando eles saíram do hotel e foram para uma van. “O fim está chegando, seus merdas”, ameaçou um dos bolsonaristas.

Em seu discurso no evento, Barroso declarou que quem não aceita o resultado das eleições tem “espírito antidemocrático” ou age com “selvageria”.

Ele disse também que o resultado das eleições é reflexo da vontade do povo brasileiro.

“Supremo é o povo. Todos podemos concordar com isso. E o povo já se pronunciou. A eleição terminou. Só cabe agora respeitar o resultado. A vida democrática é simples assim. O resto é intolerância e espírito antidemocrático, quando não selvageria”, afirmou o ministro.

Hora do Povo

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  +  5  =  6

Botão Voltar ao topo