Reforma de Bolsonaro vai precarizar o serviço público, denuncia Gilson

Reprodução

Durante sua participação no programa Roda de Conversa desta quarta-feira, 6, o coordenador-geral da Contee, Gilson Reis, considerou que a reforma administrativa proposta pelo Governo Bolsonaro “é uma tragédia. É o fim do concurso público, por exemplo, e sua substituição por funcionários indicados. Ela vai precarizar o serviço público. Estamos trabalhando para derrotá-la. O modelo ultraliberal tem que ser destruído, antes que destrua o Brasil”.

O programa abordou “A vacina e a ´reforma´ administrativa” e foi apresentado por Osvaldo Bertolino, com a presença de Luiz Manfredini e Jorge Gregory. Nele, Gilson disse que “a volta às escolas está subordinada à defesa da vida. Estamos, ao mesmo tempo, com o problema do retorno das aulas presenciais, de garantir a formação dos alunos. Precisamos ter muito cuidado, ter uma requalificação da educação – é um desafio que temos que travar”.

O coordenador-geral apresentou as propostas da Contee para reconstruir a educação brasileira como parte de um projeto nacional de desenvolvimento, em discussão na Conferência Nacional Popular de Educação (Conape), que terá a plenária de encerramento em junho do ano que vem no Rio Grande do Norte.

Assista à integra:

Carlos Pompe

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

37  +    =  46

Botão Voltar ao topo