SinproABC: Repúdio aos ataques de Bolsonaro em live semanal

40
0
COMPARTILHE

basta bozoApesar da nossa indignação e repúdio a fala do presidente, no ataque aos professores, por conseguinte, a toda a comunidade escolar, ele não nos surpreendeu. Ele já disse a que veio.

É com profunda indignação que o Sindicato dos Professores de Santo André, São Bernardo do Campo e São Caetano do Sul — SinproABC, recebeu os ataques do presidente Jair Bolsonaro aos professores e professoras de todo o país, desrespeitando a importante tarefa dos educadores para as, milhares de famílias e os seus filhos durante esse período de pandemia da Covid19. Período esse, que ficará marcado na história do quão importante é o educar.

Com a pandemia, os professores e professoras mais uma vez demonstraram o seu amor ao ofício, tendo em vista que, muitas vezes sem tecnologia adequada para trabalhar superaram os desafios de uma realidade singular e cumpriram a sua tarefa de educar. Ao presidente Bolsonaro também estará reservado seu papel na história, como inimigo da educação, da ciência e do ensino, contra a qual promove cortes orçamentários, sucateia estabelecimentos públicos do setor e incentiva a perseguição a professores.

Jair Bolsonaro em pronunciamento nas redes sociais desqualificou os profissionais do ensino, dizendo que “eles ficam em casa e não trabalham” e que pretendem “que a garotada não aprenda mais coisas, não volte a se instruir”. Agrediu, ainda, os sindicatos dos professores que exigem o cumprimento de procedimentos de segurança sanitária para que alunos e profissionais do ensino retornem às escolas.

Apesar da nossa indignação e repúdio a fala do presidente, no ataque aos professores, por conseguinte, a toda a comunidade escolar, não nos surpreendeu. Bolsonaro já disse a que veio e não soma com os brasileiros que trabalham e que se preocupam com o seu semelhante, tendo em vista, a sua falta de empatia com as milhares de mortes de brasileiros e aqueles que priorizam a vida e cumprem as regras sanitárias indicadas pela OMS.

Um presidente inimigo do povo que não se une aos brasileiros  solidários com as minorias e os mais humildes. Um presidente que não tem sido capaz de valorizar as nossas maiores riquezas, como tem demonstrado o seu desprezo às queimadas que consomem os nossos biomas.

Como entidade sindical, lamentamos, mas, mais que isso, manteremos a altivez diante dos ataques e a tentativa do governo de desmobilizar e nos dividir.

Por fim, o SinproABC  reafirma seu posicionamento contrário à precipitação na volta às aulas, como pretendem Bolsonaro e vários proprietários de escolas particulares, e defende que o retorno das atividades escolares seja realizado com critérios científicos e garantindo condições seguras e saudáveis de aprendizado e trabalho.

Do SinproABC

COMPARTILHE

RESPONDER PARA:

POR FAVOR ENTRE COM SEU COMENTÁRIO!
POR FAVOR ENTRE COM SEU NOME