Sinproep-DF: Após cobrar protocolos, Colégio Adventista demite professor

Nesta terça-feira (27), a diretoria do Sinproep esteve no Colégio Adventista de Planaltina. Segundo pais e alunos, na última terça (20), a instituição teria demitido um professor após solicitar protocolos de segurança contra a Covid-19.

Na visita dos diretores do Sinproep, James Duílio e Marcos José, foi observado alunos sem o uso de máscara em sala de aula. Os docentes foram alertados sobre o suporte do Sindicato e o envio de denúncias anônimas.

De acordo com o diretor da instituição, Adriano Michael Gomes, a demissão do professor não tem relação com a cobrança de medidas sanitárias na escola e que estão seguindo todos os protocolos.

O docente trabalhava no colégio há quase 11 anos, já foi coordenador e vice-diretor. Em denúncia anônima, professores afirmaram que não falam por receio de demissão. “Todos estão calados por medo. A demissão do nosso colega foi apenas pelo fato dele cobrar uma desinfecção da escola que nunca foi feita”, destaca.

O Sinproep já solicitou a intervenção do Ministério Público do Trabalho (MPT) para verificar as denúncias recebidas.

Morte de professora

No fim de março, a professora do ensino fundamental I do Adventista, Marilene Alves Lustosa, que estava com Covid-19 e continuava trabalhando, veio a óbito. Após acordo com o Sinproep, a direção da escola decidiu suspender as aulas presenciais por 7 dias, para a realização de exames com todos os colaboradores e colocar em ação as medidas sanitárias contra a Covid-19 na instituição.

Do Sinproep-DF

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

58  +    =  61

Botão Voltar ao topo