Randolfe Rodrigues: “Votem pelos mortos da Covid e pelos milhões que passam fome”

“Quanto maior for o comparecimento às urnas, maior será a chance de encerrarmos essa tragédia no 1º turno”, diz Randolfe, que pede votos também pelas mulheres que foram ofendidas

O líder da oposição no Senado e um dos coordenadores da campanha do ex-presidente Lula (PT), Randolfe Rodrigues (Rede-AP), participou do programa Giro das Onze, da TV 247, e disse que a extrema direita bolsonarista tenta criar um ambiente de medo e tensão durante o processo eleitoral e, com isso, aumentar a abstenção para arrastar as eleições para o segundo turno.

“O covarde caminho que eles vão tentar adotar – caminho desesperado – é o da intimidação e mobilizar pela abstenção. O nosso é o inverso. Quanto maior for o comparecimento às urnas, maior será a chance de nos encerrarmos essa tragédia já no primeiro turno”, enfatizou o senador.

“Não aceitem  provocações, mas vão votar sem medo e chamem as pessoas para votar. Isso é decisivo para encerrarmos esse pesadelo. São 400 mil brasileiros mortos pela Covid que poderiam estar conosco. Isso corresponde a mais de 2.800 seções eleitorais. Eles queriam estar votando, então vamos votar por eles. As mulheres desse país foram as mais ofendidas pelo canalha fascista que está no Palácio do Planalto. Votem as mulheres e votem os homens pela defesa dos direitos delas.

Tem 33 milhões de brasileiros passando fome. Vão votar por eles, pois muitos não vão ter o direito de votar”, conclamou o parlamentar que foi autor do pedido de instalação da CPI da Covid.

Para Randolfe, “não se trata de uma eleição, mas de um plebiscito para saber se a gente continua sob o regime democrático ou não”.

“Nesse momento final, quero fazer um convite e recomendação para que todos não só vão às urnas no domingo, mas mobilizar mais uma. Estamos com uma mobilização ampla para criar todas as condições para que cada cidadão e cidadã brasileira possa comparecer às urnas no domingo”, enfatizou.

Randolfe afirmou ainda que o presidente do Congresso Nacional, Rodrigo Pacheco (PSD-MG), vai acompanhar a apuração diretamente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

“Rodrigo Pacheco vai acompanhar a apuração de dentro da sede do TSE. É a primeira vez na história que isso acontece. A eleição será acompanhada do bunker onde a apuração ocorrerá pelo presidente do TSE, provavelmente pela presidente da Suprema Corte, a ministra Rosa Weber, e pelo presidente do Congresso Nacional. Isto tem um símbolo enorme para todo o Brasil e para todos os brasileiros. As instituições estarão reunidas para sacramentar e chancelar o resultado eleitoral seja qual ele for”, afirmou.

CUT

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  +  21  =  28

Botão Voltar ao topo