SinproSP: Sindicato se reúne com professores do Ânima, relata ações e recebe mais denúncias

O SinproSP reuniu-se no dia 12, via Zoom, com professoras e professores das universidades Anhembi Morumbi e São Judas, que pertencem ao grupo Ânima. O encontro foi uma iniciativa do Sindicato para ouvir os docentes e relatar as ações adotadas para cada denúncia recebida.

Durante a reunião, foram também relatados outros problemas enfrentados pelos professores, especialmente em relação à carga horária, mudança de disciplina e atribuição de aulas, como, por exemplo, redução e indefinição do número de aulas às vésperas do período letivo.

Uso de imagem e direitos autorais

O diretor do SinproSP, Celso Napolitano, apresentou as modificações negociadas com o Ânima no termo aditivo que a Mantenedora havia proposto aos professores no início do ano letivo. Depois de uma análise jurídica criteriosa, o Sindicato orientou pela não assinatura do documento e iniciou negociações com a Mantenedora para suprimir e/ou modificar as cláusulas consideradas abusivas ou prejudiciais aos professores.

A versão final do documento resultou em cláusulas que asseguram direitos aos professores. Apesar do avanço, é preciso lembrar que se trata de um acordo individual e nenhum professor é obrigado a assiná-lo. Essa é uma decisão pessoal e intransferível, que deve ser tomada depois da leitura atenta do documento (em anexo).

Direitos sobre questões de provas

O professor Celso explicou as providências que estão sendo tomadas em relação à pretensão da Mantenedora de exigir que os professores transfiram, gratuitamente, os direitos sobre as questões de provas cadastradas. “A IES não pode obrigar ninguém a ceder direitos sobre o seu trabalho. Essa exigência contraria vários pontos do termo que acabou de ser negociado entre o SinproSP e o Ânima” afirmou Napolitano.

Gravidez

Outra questão séria se refere ao questionamento feito às professoras sobre uma eventual decisão de engravidar. É uma denúncia gravíssima, que invade a vida particular para com a finalidade evidente de atribuir mais ou menos aulas às docentes.

O Sindicato já fez a reclamação formal sobre essas duas denúncias.

Fale com o SinproSP

Os professores das universidades Anhembi Morumbi e São Judas estão recebendo, por e-mail, carta do SinproSP detalhando as discussões da reunião. Se você leciona nessas instituições e não recebeu, atualize o seu cadastro no SinproSP ou escreva para o e-mail anima@sinprosp.org.br.

Do SinproSP

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

6  +  2  =  

Botão Voltar ao topo