‘Grande pauta é a diminuição da taxa de juros’, diz secretário da CTB em encontro das frentes

O encontro de organização das lutas populares, realizado nesta quinta-feira (2), na sede da Central Única dos Trabalhadores (CUT), em São Paulo, definiu as principais pautas dos movimentos sociais e populares para o ato unificado que será realizado no próximo dia 20 em diversas cidades do país.

Representantes das frentes Brasil Popular e Povo Sem Medo e Fórum das Centrais Sindicais debateram diversos itens de interesse da população, a exemplo da Política de Valorização do Salário Mínimo e a defesa do Sistema Único de Saúde.

“Eu acho que o período que nós passamos, nos últimos quatro anos, com a pandemia, foi de vital importância o Sistema Único de Saúde no esquema de vacinação. Apesar do boicote promovido pelo governo Bolsonaro, que foi responsável por muitas mortes, nós resistimos e tivemos milhões de vidas salvas pelo SUS”, afirmou o secretário adjunto de Políticas Sociais, Esporte e Lazer da CTB, Carlos Rogério de Carvalho Nunes.

Outro ponto de destaque foi a mobilização pela diminuição da taxa de juros – hoje em 13,75%, a mais alta do mundo – e saída do atual presidente do Banco Central, Roberto Campos Neto. Estrategicamente, inclusive, o ato unificado será realizado na véspera da próxima reunião do Conselho de Política Monetária do BC, a fim de pressionar o Copom.

“A grande pauta dos movimentos sociais e sindical é a diminuição da taxa de juros. Não é possível que a gente prossiga convivendo com juros tão altos, que corroem as finanças públicas e impossibilita que o governo implemente as políticas públicas voltadas aos direitos, aos interesses, serviços e projetos para a população que mais necessita”, salientou Rogério.

Entre os outros itens priorizados pelas frentes estão a criação de políticas para resolver o problema do endividamento das famílias e oferecer alimentos mais baratos, a atualização da tabela do Imposto de Renda Pessoa Física (IRPF), a implementação de uma nova política de preços na Petrobras, a reestatização da Eletrobras, a retomada do programa Minha Casa, Minha Vida e as defesas do Meio Ambiente, dos povos indígenas, da educação e da democracia.

CTB

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

16  +    =  18

Botão Voltar ao topo