Sinpro Pernambuco: Auditores do trabalho fiscalizam escolas particulares em Altinho

Após denúncias encaminhadas aos órgãos competentes sobre a situação dos professores e professoras das escolas particulares situadas no município de Altinho, interior de Pernambuco, a fiscalização do trabalho visitou as instituições de ensino e verificou, in loco, o conjunto de irregularidades presentes, sobretudo na seara trabalhista.

Em muitas escolas, foram apurados descumprimentos graves da lei trabalhista, como a não assinatura da CTPS dos professores, pagamento de salários com valores inferiores ao piso da categoria, não emissão de contracheque, desconsideração dos adicionais referentes a pesquisa e correção de prova, bem como os relacionados com os cursos de pós-graduação etc.

E, diante desse grande mal exemplo dado pelas escolas particulares em Altinho, essas instituições terão que responder aos órgãos competentes, regulamentar a situação dos professores e professoras e cumprir suas obrigações trabalhistas enquanto empregadores.

Professor e professora, se a escola que você trabalha não respeita seus direitos, denuncie!

Do Sinpro Pernambuco

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  +  59  =  61

Botão Voltar ao topo