SinproSP: Professores da PUC paralisam atividades contra mudança que reduz salários

Em carta aberta encaminhada ao Conselho Universitário (Consun), professoras e professores da PUCSP denunciaram mudança no cálculo da remuneração dos professores que levou à redução do valor recebido mensalmente. A carta foi aprovada em assembleia no dia 06 de setembro, que também deliberou por paralisar as atividades nesta terça-feira (13), em protesto contra a arbitrariedade da Fundação São Paulo, mantenedora da PUC.

No ofício, os professores  afirmam que o novo critério de cálculo  representa “um confisco da ordem de 10% do total da remuneração (…)   atingindo (…) não só o salário  base, mas também outras verbas do contrato – RSRs (Repouso Semanal Remunerado), ATS (Adicional por Tempo de Serviço), FGTS, férias e décimos terceiros –, em verdadeiro efeito cascata”.

Essa é uma luta específica dos docentes da PUCSP que se soma à luta geral da categoria na campanha salarial, como fica evidenciado pela participação ativa da Apropuc e  das professoras e professores na tomada de decisão das assembleias convocadas pelo SinproSP.

O Sindicato partilha da manifestação indignada das professoras e professores da PUCSP e de toda a diretoria da Apropuc.

Íntegra da carta enviada ao Conselho Universitário

Para maiores infromações, leia o Jornal Puc Viva, edição 1.161, 09/09/2022

Do SinproSP

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  +  53  =  58

Botão Voltar ao topo