Nota em defesa da UnB, da autonomia universitária e do pensamento crítico

279
0
SHARE

A retaliação anunciada pelo ministro da Educação, Mendonça Filho, à Universidade de Brasília (UnB) é mais uma demonstração não só da ruptura democrática pela qual passa o país — com censura e perseguição política —, mas, mais especificamente, um novo ataque à educação.

A reação do governo é contra o o curso “O golpe de 2016 e o futuro da democracia Brasil”, ofertado pelo Instituto de Ciência Política da UnB. O ministro afirmou que acionaria o Ministério Público Federal no Distrito Federal, a Advocacia Geral da União, a Controladoria Geral da União e o Tribunal de Contas da União, para que seja analisada a legalidade do curso e a possível punição dos responsáveis, do professor à reitoria.

A ameaça é uma afronta à autonomia universitária, à liberdade de ensino, pesquisa e extensão, à liberdade de cátedra e ao pensamento crítico na universidade. Contra mais essa medida do governo golpista, a Confederação Nacional dos Trabalhadores em Estabelecimentos de Ensino — Contee reafirma sua defesa da educação pública, livre, democrática e de uma universidade autônoma.

Brasília, 22 de fevereiro de 2018.

Confederação Nacional dos Trabalhadores em Estabelecimentos de Ensino — Contee

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here